Inflação: A Revanche

31 de maio de 2012

Fichas na mesa

- David, o titulo do blog hoje me preocupou.
Entendo seu ponto de vista, você acha que o acertar na mosca está fazendo suas recomendações na sorte. Não! Uso minhas ferramentas e tento pesar o risco retorno. Como venho postando nos últimos dias, não espero uma derrocada agora, e a minha aposta tende a ser que o mercado está prestes a subir (bolsa). Como você acompanha o blog diariamente, sabe que não tenho nenhuma posição sugerida, mas não ter posição significa estar perdendo oportunidades e neste caso estamos deixando de ganhar por não posições vendidas.
É bastante frustrante acompanhar a queda do mercado, fica sempre uma vontade de ir junto com a "boiada", ou até ouvir comentários de leitores do tipo: Estava na cara que ia cair!, mas se tem algo que é fundamental é a disciplina e enquanto meus "reloginhos" não apontarem para baixo, definitivamente eu não vou embarcar com a massa.

Existe uma empresa, nos USA, que realiza uma pesquisa como os traders onde coletam suas opiniões sobre o mercado, a sigla é DSI, eu selecionei alguns na tabela abaixo:


Entre os participantes do mercado, 90% acham que os juros dos títulos americanos de 10 anos vão cair, 10% acham que o SP500 vai subir e 5% acham que o euro vai subir, ou seja a grande maioria acredita na queda dos dois últimos. Quer se juntar a eles? Eu não! 

- David, se quase todos acham isso, por que você quer acreditar ao contrário, não está sendo teimoso?
É evidente que pode continuar nesta direção. Eu não estou utilizando somente esta informação, o que venho alertando é que se estes números estão tão elevados é porque eles (traders) já estão posicionados, e daqui para frente eles são compradores e não vendedores, alguém vai ter que vender para que saiam de suas posições. Somando o que eu postei ontem diariamente-bad-news, a chance é que o mercado pare de cair em algum momento, logo. Para eu mudar de opinião "novos" vendedores deverão entrar e influenciar os preços e a volatilidade.

A imagem que postei hoje são fichas de cassino e de certa forma quem opera é um jogador. Para ser um bom jogador não deve apostar como no cassino, onde as chances são contra você: 1) A vantagem tem que estar a seu favor, ou seja por exemplo, 60% de ganhar contra 40% de perder, ou mais; e 2) Administrar com muito cuidado o quanto você está disposto a perder, estabelecer o stop loss. Tudo isso parece bonito e lógico mas somente a disciplina e paciência, muita paciência, vai te fazer um bom "jogador" dentro deste negócio. Usando a frase de um profissional : Você sempre deve sair do mercado achando que podia ficar mais um pouco e não ficar mais um pouco achando que consegue sair na hora certa.

O SP500 fechou a 1.310 com queda de 0,23%; o real a R$ 2,0205 com alta de 0,25%; o euro a 1,2358 sem variação; e o ouro a U$ 1.562 sem variação.
Fique ligado!


30 de maio de 2012

Diariamente Bad News!

Todos os dias é quase certo que uma nova má notícia será publicada, e eu não estou falando das CPIs e correlatos e sim da Europa, por enquanto é lá que a dúvida permanece: Grécia vai ou fica? Algum ou alguns bancos no Club Med vão falir? E já é o suficiente. O que pode ser, uma crise muito séria está acontecendo no "varejo", os correntistas dos países sob ataque, estão sacando seus euros e enviando para locais mais seguro, e não existe razão para não fazê-los. Vamos aos números, da Grécia já saíram 34,0 bilhões em 12 meses, da Irlanda,  Itália, Portugal e Espanha outros 55,0 bilhões e os depósitos na França e Alemanha cresceram  217,0 bilhões. Estes dados são de março, imaginem o que ocorreu nos últimos 2 meses.

O fato de existir uma moeda única permite este movimento totalmente racional, pense bem, se você morasse em Portugal o que teria feito? Exatamente a mesma coisa, pois caso haja uma saída do euro em Portugal,seus depósitos serão transformados na nova moeda, que se desvalorizaria em um nano segundo.

David, como isso pode parar?
O sistema europeu é diferente do nosso modelo, os bancos para poderem honrar estes saques precisam buscar liquidez no ECB e o fazem através de empréstimos com garantias, os países que recebem estes recursos, provavelmente o depositam no ECB. Ou seja, liquidamente e simplificadamente, o Clud Med fica devedor da Alemanha e França. Quando a Argentina passou por uma situação semelhante entre 2000 e 2003 houve um saque de 27% dos bancos, que se traduzido para os países agora em questão, representaria mais de 340,0 bilhões de euros. Para estancar esta sangria seria necessário instituir uma garantia sobre os depósitos. A situação é delicada e se nada acontecer, os saques deverão continuar, esta é uma desvantagem do euro, vários bancos vão ficar insolventes. Eu imagino os tesoureiros destas instituições não devem estar dormindo, empréstimos para empresas? Nem pensar, no momento eles só pensam em fechar o caixa do dia, já passei por esta situação na minha vida profissional, nada prazeroso.

David, há alguns dias você tinha uma visão otimista, ainda continua?
É verdade, não estava esperando uma retração como a que vem acontecendo, porém no post ou-vai-ou-racha coloquei minhas barbas de molho e defini o que faria eu mudar de rumo, até o momento nada definitivo ocorreu, veja gráfico do SP500 abaixo.

Outro fator que eu considero até mais importante para avaliar o nervosismo e o índice VIX que mede a volatilidade das ações


No gráfico separei em 2 áreas contornadas por retângulos: A área em verde é quando estamos em situação normal de temperatura e pressão, e a em laranja onde algo importante está acontecendo, notem que a crise de 2008 ultrapassou este limite. O pontinho vermelho é onde estamos hoje, não apontando ainda para nenhum stress.
 Como estamos no ano DFPH, diga-se de passagem, minha visão das dificuldades deste ano parece justificar meu alerta, vou continuar com minhas premissas: Que vai piorar, mas não já, e que eu só vou alterar quando os dados técnicos me indicarem. Let´s the market speak!

O SP500 fechou a 1.313 com baixa de 1,43%; o real a R$ 2,0140 com alta de 1,13%; o euro a 1,2370 com baixa de 0,95%; e o uro a U$ 1.564 com alta de 0,62%.
Fique ligado!





29 de maio de 2012

Isto me incomoda

Todos nos sentimos incomodados em algumas situações, para quem é organizado se deparar num local bagunçado, um filho que teima em fazer algo que julgamos errado e assim vai. Quanto mais velhos ficamos, infelizmente, aumenta o número de itens.
Ao lado encontra-se o quadro da distribuição de renda nos USA, eu já publiquei inúmeras vezes este gráfico, porem toda vez que ele aparece sinto que as coisas não vão bem, ou melhor, não podem ir bem. Como 90% da população podem deter somente 55% da renda, numa boa? Ou 1% deter 20%!

Agora veja a evolução no decorrer do tempo, faz 60 anos que esta tendência não para de crescer, algum dia os 90% vão se rebelar, e normalmente acontece quando a situação piora muito. Isto me incomoda!


Hoje foi publicada esta tabela interessante onde vários parâmetros são medidos em relação a sua história.


Para cada variável o intervalo em azul representa a situação típica, a flechinha preta acima, para onde esta se dirigindo está variável. Com exceção dos atrasos nos financiamentos bancários, nada parece anormal. 
A seguir inclui o link deste quadro caso vocês queiram pesquisar mais estes dados Economic-dashboard.

O SP500 fechou a 1.332 com alta de 1,11% o real a R$ 1,9853 com alta de 0,12% o euro a 1,2496 com baixa de 0,33% e o ouro a U$ 1.556 com baixa de 1,18%.
Fique ligado!


28 de maio de 2012

Jogo de Xadrez

Pode-se fazer um paralelo do mercado com um jogo de xadrez, onde os bons jogadores pensam algumas jogadas adiante se quisermos ser bem sucedidos, neste caso a análise técnica auxilia bem, pois a "exaustão" de um movimento aparece com antecedência. Nos últimos dias o mercado vem-se preparando para uma saída da Grécia, até a torcida do Corinthians já espera (nada pessoal contra os corintianos! ). Olhando mais à frente existem somente duas possibilidades, sai ou não sai, na sexta-feira trabalhei com uma linha de pensamento por que poderia não sair será que a Grécia fica no euro?, vamos hoje avaliar a alternativa saindo do euro.

Para imaginar o que pode acontecer, passa a ser importante qual será a reação dos políticos: a) Deixam a Grécia quebrar e sem nenhuma ação, induzem um colapso ou; b) A Grécia quebra e os líderes Europeus implementam garantias nos depósitos bancários, empréstimos pelo ECB, emissão de Eurobonds e os mercados sobem com estas notícias? Me parece que a situação a) é conhecida por todos, inclusive pelos governantes e como as eleições na Grécia será no dia 17/06, eles tem tempo para se prepararem, caso a esquerda ganhe. Faça sua aposta!

Outra informação que surpreendeu foi o fato de Mark Zuckerberg estar à caça de ex-funcionários da Apple para fabricar seu telefone celular. Se ele estiver pensando seriamente em smartphones vai colocar em grande risco o facebook. Eu uso uma frase que ao passar do tempo tem se tornado mais verdadeira: Ninguém é bom em tudo. O que eu quero dizer é que, se você é um bom industrial, não se meta a abrir um banco e vice-versa. Imaginem concorrer com a Apple e a Samsung nesta área?

O dólar em relação ao real teve uma retração nos últimos dias, nós, desde a semana passada, vínhamos alertando que as cotações estavam "esticadas".


O BC vem atuando nos últimos dias vendendo U$ de uma forma mais consistente, segundo o jornal Valor o montante atingiu U$ 12,0 bilhões, nesta mesma reportagem comenta que o BC convidou alguns investidores á virem ao Brasil para tentar acalmá-los, um destes participantes disse ao jornalista que o BC e a Fazenda estariam satisfeitos com o nível do real ao redor de R$ 2,00. Para falar a verdade fiquei surpreso com tal ação, pois não é função da autoridade monetária promover este tipo de reunião, e se ainda informou ou mesmo indicou que o câmbio ficaria neste patamar, é no mínimo um inside information. Prefiro não acreditar, em todo caso este trabalho deveria ser feito pela Fazenda e não pelo BC, ou será que já não tem diferença?

Bem, tecnicamente espero que o real visite a casa dos R$1,90 num processo que deveria durar algumas semanas, abaixo de R$ 1,80 fico desconfiado que a alta pode ter terminado, mas o mais provável é que teremos ainda uma nova alta até R$ 2,20 ou R$ 2,35. Em todo caso, se as informações acima forem críveis, e o real subir novamente, o BC deverá vender bastante U$ nesta nova alta.

Hoje é feriado em Nova York, nestes dias o mercado permanece com poucas oscilações; o real fechou a R$ 1,9830 com queda de 0,07%; o euro a 1,2541 com alta de 0,20% e o ouro a U$ 1.572 sem variação.
Fique ligado!



25 de maio de 2012

Será que a Grécia fica no euro?

- David, espera aí, a vitória do Santos te enlouqueceu?
Depois de um sofrimento incrível o Santos continua na Libertadores, jogar contra os argentinos, em especial a equipe do Vélez que tem um sistema defensivo fantástico, não é nada agradável. Mas eu sei o que te deixou surpreso, como eu posso ficar em dúvida sobre um assunto que tenho sido tão enfático? Pois bem, eu li um artigo publicado por Niall Ferguson publicado no Sunday Times que me fez coçar a cabeça, vejamos seus principais pontos, antes disso só para introduzir, o autor é PHD e professor de história na Universidade de Harvard.

Ela inicia dizendo que foi um acirrado opositor da moeda única há 10 anos na sua criação, e que iria sofrer uma crise pela falta de integração fiscal. Eu não sou federalista, mas os custos da moeda única se desintegrar é tão elevado e teria um impacto em tantas pessoas, que a única coisa responsável a fazer é discutir uma Europa Federal.
Ele argumenta que é uma ilusão "chutar" a Grécia sem desencadear um verdadeiro pesadelo de contágio através dos sistemas bancários dos países periféricos, ou em outras palavras, desencadearia uma situação semelhante ao evento Lehman Brothers, e se todos acreditam nisso e já sabem as consequências, a chance de acontecer diminui. É possível  que o "jogo" entre Berlim e Atenas termine numa grande colisão, mas minha sensação é que existe a vontade de desviar o carro no último minuto, os gregos, porque eles veem o custo de saída catastrófico para eles,  e os alemães porque  percebem que uma crise bancária seria altamente desestabilizadora para toda zona do euro, inclusive a Alemanha. 
Estou anexando o link caso queria continuar a leitura, é bem interessante One Nation (under Germany).

Vamos analisar alguns dados, abaixo o PIB da zona do euro, destaquei o da Alemanha e da Grécia.

Em seguida a dívida total desta região destacando a Grécia e Alemanha.

Do ponto de vista absoluto a Grécia não é problema nenhum para a Alemanha, seu PIB é 10% do Alemão e sua dívida é desta magnitude. Aprendi na minha vida que, se uma ação é ruim para todo mundo ela não acontece, então se uma saída da Grécia for percebida como algo ruim para todos, e especialmente para a Alemanha, por que aconteceria? Se isto é verdade, agora basta achar uma saída honrosa, onde ninguém sai com a impressão de perdedor. Na opinião de Ferguson, seria uma Europa Federalista com a Alemanha a frente, como isso iria funcionar, não tenho a menor ideia. 
Honestamente, me fez pensar!

Tecnicamente parece que o euro está formando um "botton", não acredito que a moeda única vai fazer as mínimas que todo mundo está esperando neste momento, só mais adiante. Vender o euro agora nem "a pau"! Acho esta moeda um bom investimento? Não, mas o compromisso é com o bolso, e se eu me envolver numa compra e precisar cantar a Marselhesa, com gusto! ahahahah......   

O SP500 fechou a 1.317 com queda de 0,22%; o real a R$ 1,9843 com baixa de 2,15%; o euro a 1,2515 com queda de 0,16%; e o ouro a U$ 1.572 com alta de 0,94%.
Fique ligado!

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                     

24 de maio de 2012

F1 precisa de piloto

Dirigir um F1 não é brincadeira, requer uma série de habilidades, o que limita bastante seus participantes, e mesmo para os azes no volante acidentes acontecem, quem não se lembra de nosso Herói Ayrton Senna, que por uma falha mecânica perdeu a vida.
Nestes últimos anos a economia ganhou uma complexidade comparável a dirigir um bólido como estes, e para tanto, nossos governantes devem estar preparados para este desafio.Eu não me considero apto nem para dirigir o carro nem a economia, mas posso julgar as medidas tomadas e avaliar seus impactos.

O que me vem incomodando nos últimos tempos é a forma como as técnicas têm sido abandonadas em favor dos "desejos" que: A taxa de juros caiam; o dólar suba; a economia cresça; a indústria local não suma, custe o que custar. Em minha opinião, esta não é a melhor forma de pilotar este país nos dias de hoje, desejos e medidas de curto prazo não resolvem e pior criam confusão. Que ninguém se iluda, o interesse dos estrangeiros não é porque acham o país maravilhoso, belas praias, lindas mulheres, excelente futebol ( veja abaixo), estão interessados em fazer bons negócios e para tanto trazem seu capital, agora se as regras começam a mudar de uma forma ilógica, pegam o telefone e mandam seus dólares de volta para casa.

O Brasil não é como a China onde suas reservas foram conquistadas através de exportações, é deles e ninguém tasca, no caso brasileiro foram através de investimentos e aplicações na renda fixa e na bolsa, recomendo a leitura do post real-fundamentos-parte-I. O que vem acontecendo ultimamente é uma saída importante de dólares, motivos? Vários, parte os que enumerei acima e parte por que existem muitas dúvidas no exterior, em momentos assim os investidores compram dólares e ponto.

Seria ingênuo achar que estamos na eminência de uma crise cambial ou que o BC não tem "bala" para colocar o câmbio onde quiser por um bom tempo, mas meu receio é que estamos trocando os fundamentos pela "torcida" e para quem opera, sabe que trabalhar assim leva à perdas, estamos retrocedendo ao invés de avançar.

Mudando de assunto, Richard Russell um analista que eu respeito muito, afinal ele escreve relatórios diários desde 1958, ou seja, 64 anos! E criou várias teorias, como a Dow Theory, declarou ontem  em seu informe: Fiquem com seus recursos em caixa, minha intuição me diz, que algo GRANDE está vindo em nossa direção. Às vezes tenho a sensação que já vi de tudo, mas não o que está acontecendo agora, a complacência é muito grande e isto é muito perigoso. Por que acho isto? O Dow Jones caiu 14 dias em 16 dias de negociação e parece que não houve nenhuma capitulação. O acertar na mosca já está com as barbas de molho veja ou-vai-ou-racha.

Ao invés do fechamento vou publicar as cotações das 16:00 horas, o SP 500 estava a 1.313 com baixa de 0,46%; o real a R$ 2,0415 com alta de 0,54%; o euro a 1,2533 com baixa de 0,41%; e o ouro a U$ 1.544 com baixa de 0,30%.

O motivo deste encerramento antecipado é por conta de um compromisso muito importante, estou indo para a Vila Belmiro assistir o jogo do Santos na Libertadores! Vamos Santosssssssss.
Fique ligado!

23 de maio de 2012

Economia 101

Fatores de produção são os elementos básicos utilizados na produção de bens e serviços, conforme definiu a Escola Clássica dos economistas dos séculos XVIII e XIX. São compostos de três recursos fundamentais:
1)Terra - Indica não só as terras cultiváveis e urbanas, mas também os recursos naturais.
2)Trabalho - Refere-se às faculdades físicas e intelectuais dos seres humanos que intervêm no processo produtivo.
3)Capital - Compreende as edificações, as fábricas, a maquinaria e os equipamentos.

A ideia do post de hoje começou com a informação que o governo alemão vendeu seus títulos de 2 anos de vencimento com juros de zero %,  isso mesmo, você investe seus recursos para receber ao final deste período zipo! Mas este fenômeno não acontece somente lá, veja a tabela abaixo:


Que tal, convidativo? É claro que estas taxas não se aplicam aos países que estão numa situação financeira delicada, porem os considerados "portos seguros" estão rendendo está pobreza. 


Em relação ao desemprego não há uma evidência como no capital, os índices estão elevados na Europa, USA e UK. Nos países emergentes ( China, Brasil e etc..) são baixos. Aqui vale uma observação importante, que o custo de mão de obra é muito diferente para cada região, e a globalização vem afetando este equilíbrio, deslocando trabalho dos países desenvolvidos para os emergentes.

Abaixo o gráfico do CRB Index que é uma média dos preços das commodities.


Eu escolhi este índice para avaliar o fator terra, pois representa as principais matérias primas usadas nos produtos. Como podem observar ele se encontra dentro dos patamares mais baixos dos últimos anos.

- David, aonde você quer chegar?
Os dados que apresentei não permitem levar à conclusões profundas de nada, minha intenção foi pincelar  estes fatores de uma forma geral. Mas algumas conclusões são possíveis: O mundo tem oferta abundante de capital; a mão de obra está fluindo para os países com custos menores; e os recursos naturais estão equilibrados. Se tem muito capital e a taxa de juros fica em zero, paciência, azar dos rentistas; se tiver muito cobre os preços caem e o problema é dos produtores; mas se tiver muitos desempregados, o que dá para fazer? Bem, o primeiro impacto é a queda dos salários, mas não dá para estocar gente! Qual pode ser a solução?

Hoje os mercados estão num dia ruim, como havia alertado no post ou-vai-ou-racha, minha suspeita se materializou e o ouro levou um tombo devolvendo todos os ganhos da semana passada, desta maneira nosso stop foi executado e gerou um resultado zero. 

Vocês viram algum Banco Central, recentemente, reclamando da excessiva valorização do U$? Ninguém! Será que chegou a vez do FED "chorar as pitangas" para uma lista longa de Bancos Centrais: Europa, Inglaterra, Suíça, Austrália, Brasil e etc..? Ah, menos para o Japão que ainda tem o direto adquirido de continuar chorando...

O SP500 fechou a 1318 com alta de 0,17% depois que, ao final do pregão, circulou uma notícia que os líderes europeus reafirmaram seu compromisso de manter a Grécia; o real a R$ 2,0391 com baixa de 2,45% Uallll, hà quanto tempo não fecha em baixa; o euro a 1,2595 com baixa de 0,67% e o ouro a U$ 1.560 com baixa de 0,52%.
Fique ligado!



22 de maio de 2012

A História se repete


O gráfico acima é a evolução, ou melhor,  involução ...ahahahah das ações do facebook. Nada animador, uma queda acumulada até hoje de 18,5%. Como já comentei algumas vezes, nestas situações é necessário um culpado e acharam, comenta-se que durante a apresentação desta empresa aos investidores, os bancos coordenadores cortaram suas previsões de lucro e somente quem participou, teve acesso a está informação. Me parece pouco provável: Primeiro, como estas informações não teriam vazado? E segundo, conhecendo bem as regulamentações americanas, qualquer analista sabe que isto é ilegal. Minha explicação? Todos que adquiriram esta ação acharam que iriam ganhar sem risco, além do fato que o momento atual é de muita indefinição relatado no post ou-vai-ou-racha.

Eu acompanho a TV da Bloomberg, assim tenho acesso a algumas informações ou acontecimentos que ocorrem durante o dia, além disso, entrevistas e também o "humor" que ronda. Hoje eu percebi a dificuldade dos locutores para explicar a melhoria dos mercados, vários argumentos pouco convincentes, o meu é que o mercado está muito vendido, porém não é suficiente para garantir uma alta mais sólida.

Atualizei o gráfico do SP500 e anotei o que seria bom e ruim, se o mercado conseguir caminhar para o nível de 1.380, meu otimismo aumenta e uma nova alta passa a ser viável, porém, se entretanto voltar a cair e penetrar no retângulo sanguíneo, apertem os cintos! 
Eu poderia até me envolver com algum trade com um risco até relativamente baixo, mas prefiro aguardar mais evidências, evitando me contaminar por qualquer lado, positivo ou negativo.

Não se assustem com o gráfico abaixo, não é um eletrocardiograma! e o nosso USDBRL com a ótica de momento.


Vejam como agora, diferentemente de setembro do ano passado (em azul), o dólar está subindo com mais consistência e perseverança. Dois fatores contribuíram significativamente: A atuação do Banco Central e a alta do U$ contra todas as moedas no exterior, com exceção do Yen. Hoje a cotação chegou a R$ 2,07 e parece a caminho dos R$ 2,10, sem nenhum respiro, direto, sem escalas. Existem algumas autoridades que estão se vangloriando, pois era seu objetivo uma elevação desta cotação, porém a experiência passada em 2.008 deveria torná-los mais cautelosos. Como dizia um ex-presidente de Banco Central: Com câmbio não se brinca. Não se pode esquecer o volume enorme de dívidas em U$ que as empresas estão expostas e uma alta deste jeito, vai com certeza machucar muito. Este processo pode ganhar uma dinâmica que se perde o controle, e ai O feitiço vira contra o feiticeiro! 

O SP500 fechou a 1316 sem alteração o real a R$2,0859 com alta de 2,30% o euro a 1,2677 com baixa de 1,02% e o ouro a U$ 1.566 com baixa de 1,63%.
Fique ligado!





21 de maio de 2012

Facebook e agora?

Hoje o comentário será curto, pois não acompanhei o mercado durante todo o dia.
As ações do Facebook romperam o preço de lançamento de U$38 e caíram mais de 10% durante o dia, permanecendo neste nível, sem dúvida nenhuma, foi uma frustração para o mercado que estava muito esperançoso na sua performance. Em todo caso a bolsa subiu hoje, inclusive as ações da Apple tiveram uma alta de 5,84%, por enquanto vou encarar como um problema localizado.

O SP500 fechou a 1.315 com alta de 1,60% o real  a 2,0476 com alta de 1,24% o euro a 1,2805 com alta de 0,20% e o ouro a 1592 sem variação.
Ontem eu postei ou-vai-ou-racha e coloquei a situação delicada em que se encontram os ativos de risco, principalmente a bolsa, hoje foi um dia positivo, mas ainda não dá para comemorar.
Fique ligado!


20 de maio de 2012

Ou vai ou racha

Na sexta-feira quando decidi postar neste final de semana, veio a minha mente o nome de um filme do qual na hora  não me recordava bem, porém achei o nome sugestivo. Fui buscar a sinopse e o mesmo se trata de uma comedia estrelada por Jerry Lewis e Dean Martin, a história é sobre um grande sonho de Malcolm (Lewis) de ir a Hollywood para  conhecer uma atriz. Para realizar o sonho, ele participava sempre de sorteios de carros. Em um dos sorteios, conhece Steve (Dean), um vigarista  que planeja trapacear o jogo e assim ganhar o carro. Malcom e Steve acabam dividindo o prêmio e partem para Hollywood.

- David, pode parar, eu tenho mais o que fazer no domingo!
Sabe, até agora eu estou intrigado porque meu consciente escolheu este filme!

O assunto de hoje é o SP500: Ou vai ou racha!


Observem no gráfico o período I onde a linha azul ( media de 55 dias) cruza a linha verde ( média de 200 dias), a bolsa ficou em boa parte do 1º semestre contida em um intervalo, para logo a seguir iniciar um movimento de alta, notem também que a linha azul cruza a verde no sentido inverso.  No período II algo semelhante acontece, porém a correção é mais acentuada, recentemente a bolsa está experimentando uma queda, porém as linhas verde e azul não se cruzaram. 
Observo também que desde o final de 2008 vários helicópteros, de várias nacionalidades, levantaram voo auxiliando a performance da bolsa e dos ativos em geral.

Como já havia comentando além da análise dos gráficos, acompanho através de um software específico, o que se denomina de momento. Nesta semana se  materializou uma tendência mais neutra no longo prazo, porém se continuar caindo abrirá caminho para indicar uma baixa.

Resumindo, eu imagino ser esta semana muito importante, se a bolsa vai fazer uma nova alta, é necessário que reverta rapidamente, e a área em roxo no gráfico não deveria ser penetrada (+/- 1.250), porém se ao contrário, ela continuar caindo é bem possível que o movimento se acelere e se isto ocorrer, vou abandonar o chapéu otimista.

Nas minhas analises semanais, ficou evidente o processo de alta do dólar contra todas as moedas, numa visão de médio prazo afinal In god we trust! No curto prazo o dólar contra o real,  parece estar pronto para uma correção. Na sexta-feira o Banco Central atuou vendendo dólares para evitar uma alta mais forte.
O único mercado que reverteu parcialmente seu movimento de baixa foi o ouro, subindo nos últimos dois dias, porém se a bolsa continuar caindo, acho difícil que o ouro não caia também. Notem que atualizei o stop loss de nosso trade, para o preço de entrada, justamente por esta razão facebook-ipo.

Ao terminar este post surgiu uma razão do porque escolhi ou vai ou racha. Será que meu desejo que a bolsa suba está "trapaceando" meu consciente? Bem, isto é um assunto para minha analista.
Vou usar a frase de um trader que se aplica bem neste momento: Let´s the market speak!

Fique ligado!






18 de maio de 2012

Facebook IPO



Hoje foi o lançamento do tão aguardado e badalado IPO, do facebook, o seu preço ficou no máximo das expectativas a U$ 38,00, os analistas estão céticos porem parece que o público está ávido pelas ações.
Como agora passa a ser uma companhia aberta a vida de seu jovem fundador Mark Zuckerberg vai mudar muito, até terno ele teve que vestir nas apresentações aos investidores. Ele já esta sendo pressionado para aumentar as receitas e teve que tomar uma medida inédita na Nova Zelândia, onde decidiu cobrar NZ$ 2,00 para quem  quer que suas fotos publicadas, sejam vistas por seus amigos. Hummm.....


Hoje nos USA uma companhia "normal" é negociada por um múltiplo de 15 vezes seu lucro projetado, ou seja, de uma forma simplificada significa que em 15 anos receberia o capital investido em lucros, para quem conhece é o P/L, pois bem o Facebook está cotado a 100 vezes o lucro, ou seja, suas receitas tem que subir muito para se equivaler a uma empresa "normal". O que os investidores apostam é que o numero de assinantes ainda  irá crescer, principalmente nos países emergentes, para atingir estas metas. Em fevereiro postei sem-comentários, onde fiz algumas considerações.
 Vai ser otimista assim na China ( veja acima a participação neste país)!


Nas figuras que inclui hoje encontram-se os principais dados da empresa, que diga-se de passagem, tem boa parte de seus diretores com pouca experiência profissional.

Eih David, está com inveja de não ser mais um "garotão"?
Pode ser, mas quando penso na minha vida profissional, vejo que não dá para desprezar a experiência, talvez Mark tenha que contratar alguns executivos "profissionais" pois daqui para frente vai sofrer pressão dos tubarões de Wall Street, que só estarão interessados em seu sucesso se o facebook gerar lucro para eles é claro!
O primeiro trade foi realizado a U$ 43,00 com alta de 13% e fechou a U$ 38,23 quase na mínima do dia, não parece um bom começo para quem esperava uma alta expressiva, e considerando a garantia dos bancos coordenadores de recomprar, durante o pregão, um volume expressivo a U$38,00.

O SP500 fechou a 1.295 com baixa de 0,74% o euro a 1,2776 com alta ( é isto ai, alta!) de 0,72% o real a 2,0163 com alta de 0,38% e o ouro a U$ 1.593 com alta de 1,28%.

Não percam neste final de semana o post: Ou vai ou racha, quem eu vou analisar? Surpresa! Estou atualizando o stoploss do trade em ouro para U$ 1.554, nosso preço de entrada, garantindo que não haverá mais perda.
Fique ligado!









17 de maio de 2012

Remando contra a mare

Quando você investe, pode ter duas atitudes: Ou seguir junto com a tendência ou contra ela. Ambas podem ser perigosas, razão pela qual eu uso o stoploss para garantir que não vamos perder as calças.
Em qualquer meio de informação que acessamos nestes últimos meses o assunto é Europa, os países vão se revezando, Espanha, Itália, França e recentemente retornou a Grécia. Este último tem um peso muito pequeno sob qualquer ponto de vista, mas sempre uma teoria de contaminação coloca os investidores receosos.
Eu acho que a Grécia vai sair do Euro, não vai aguentar, mas me parece que não será agora, uma pesquisa feita com os gregos indica que 75% querem continuar, desta forma é muito arriscado para qualquer político ir contra estes números. Imagino que vai acontecer num momento de ruptura, quando ninguém aguentar mais, não vai ser numa boa do tipo os gregos: Informo que estamos fora do euro ou os Alemães: Olha vocês estão convidados a se retirar, não acho que vai ser assim, é sim um tremendo stress. Mas não posso deixar de considerar a gravidade da situação onde os saques dos bancos gregos continuam se acelerando e o ECB disse hoje que não vai continuar a recorrer estes bancos enquanto não atingirem o nível de capitalização. O que parece é que novos helicópteros serão necessários.

- David, ontem você disse que quer apostar a favor de uma recuperação por quê?
Olha, não é por opção é muito mais confortável apostar na tendência, mas às vezes ir junto com a boiada pode ser perigoso e eu acredito que estamos nesta situação. Meu motivo principal são os parâmetros técnicos, eles indicam que uma correção está próxima e nestas situações podem gerar lucros interessantes,  pois todos estão do outro lado. Mas enquanto isso não acontece, é um sofrimento por dois motivos: Primeiro é muito difícil, ou melhor, impossível, acertar o ponto mínimo, se acontecer é sorte, desta forma corremos o risco de ser stopados antes da reversão, o segundo é que enquanto o mercado não muda você se sente um imbecil, todos acham que está ficando louco.

Nos últimos dias muitas pessoas que encontro, e que não tem a menor noção do que é o mercado de cambio mundial, disparam O euro vai para 1,20 ou 1,10 ou 1,00. É muito fácil fazer uma previsão sem colocar na reta, mas com certeza não são estes os "especialistas" que devemos ouvir. Parece que o excesso de pessimismo precisa de um descanso.
Os stops loss além de uma medida preventiva de proteção ao capital serve para reavaliar as premissas técnicas, e é assim que encaro não teremos problema nenhum em mudar de ponta!

Fiquem preparados às entradas e saídas rápidas das posições, pois minha confiança de onde estamos neste processo depende do desenrolar dos preços em espaços mais curtos de avaliação.

Hoje postei um trade no ouro, e parece que o ponto de reversão que postei ontem risk-on, funcionou, as vezes funciona e as vezes não, senão não teria graça! ahahahah......Veja o gráfico de hoje, notem que as barras são em intervalos de 120 minutos ao invés de diário, parece um bom começo.

Também liquidei a posição do euro, verifique os motivos no post liquidação-euro, publicado hoje também durante o dia.

O SP500 fechou a 1.304 com queda de 1,50% o real a R$ 2,0028 com alta de 0,23% o euro a 1,2702 com baixa de 0,12% a libra a 1,5803 com baixa de 0,68% e o ouro a U$ 1.574.
Fique ligado!




Liquidação Euro



Resolvi liquidar a posição de euro porque nas ultimas horas sua ação não me convenceu, alem do mais a formação indica que uma nova queda é provável. Veja o gráfico a seguir com cotações de 120 minutos.

Fique ligado!

Trade OURO

Estamos colocando uma operação de compra de ouro.
Trade: 17052012
Ativo: Ouro
Posição: Compra
Nível: U$ 1.553
Stop Loss: U$ 1.490
Target : U$ 1.700

Mais detalhes á tarde.
Fique ligado!

16 de maio de 2012

Risk on?

Ontem o novo Presidente da França foi visitar Angela Merkel em Berlim, afinal a situação demanda muita atenção. A foto ao lado não podia ser mais feliz, parece que Hollande está meio sem rumo e a Chanceler Alemã indica a direção a seguir, assim vai ser também nos assuntos econômicos.
Ontem à noite, na secção da Ásia, nosso trade de euro foi executado, ou seja, à partir de agora estamos praticamente sozinhos comprados.
A minha tendência nos próximos dias será a de acreditar numa nova alta das bolsas, queda do dólar e alta do ouro, ou o que o mercado costuma chamar de risk on, e antes de que você pergunte, não mudei de opinião apenas buscando oportunidades.

Há aproximadamente 2 meses atrás publiquei o post ouro-proxima-decepção-do-mercado e lá previa uma queda até U$ 1.520, muito bem, vejam o gráfico abaixo:


O mínimo esta noite foi de U$ 1.528 e considero a missão cumprida, talvez um novo mínimo pode acontecer, porem à partir de agora acredito numa alta até U$1.700 a U$ 1.740. Conforme ressaltei naquele post, somente uma queda abaixo de U$ 1.500 mereceria uma nova análise.

- David, então vamos comprar?
Sim, provavelmente, mas imaginar que somos gênios e capturamos o melhor preço e no mínimo muito pretensioso, vamos devagar, o principal recado que dou aos leitores neste momento é para que não tenham posições contrarias.

O SP500 fechou a 1.324 com baixa de 0,38% o real a 1,9995 sem alteração o euro a 1,2707 com baixa de 0,20% e a libra a 1,5910 com baixa de 0,53%.
Fique ligado!

15 de maio de 2012

Europa : Uma mistura fina

Quando éramos crianças e começamos a pintar, nos ensinaram que existem 3 cores primárias: vermelho, azul e amarelo e combinando estas cores novas são criadas quase sem limite. Na mão de um artista a sua criatividade gera obras de artes muito valiosas, porém na de amadores verdadeiros lixos.
Se o euro fosse uma obra das misturas destas cores como poderíamos classificá-lo? Depende, se olhamos a Alemanha, azul muito feliz, pois um euro "semi-depreciado" incentivou a sua indústria e suas exportações vão muito bem obrigado, mesmo num mundo que está desacelerando, por outro lado se olhamos a Espanha ou Itália, vermelho nada bem, pois um euro "semi-valorizado" impede que suas economias cresçam, aliada ao fato de seus governos estarem extremamente endividados, e talvez numa situação intermediaria estaria a França que se aproxima do Club Med. Para responder a pergunta, o euro hoje estaria na cor branca meio amarelada, que é a combinação da mistura das 3 cores.

Hoje foram publicados os dados de crescimento das economias na zona do euro, enquanto na Itália o PIB caiu 0,9% o da Alemanha subiu 0,5%, considerando todos os países ocasionou um crescimento de 0%. Em relação a Grécia diríamos que é uma cor secundaria, porém o mercado está curioso em saber quais as consequências se resolver sair, ou ser saída do euro : Vai ser muito doloroso? Irá incentivar outros a fazer o mesmo? Qual será o impacto nos outros países? Ninguém tem condições de responder, pode-se fazer simulações, comparações mas é imprevisível! É por isso que o euro não desmorona, notem que os títulos alemães de 10 anos estão com uma taxa de 1,45% a.a., inferiores aos americanos que estão a 1,78% a.a.
Veja o gráfico abaixo:


Enquanto a região anotada em vermelho não for rompida definitivamente, tenho uma tendencia a apostar numa nova alta acima de 1,36.

- David, só vi você achando isso!
Ah que bom você está lendo a opinião de outros analistas! 
Desculpe desaponta-lo, mas tecnicamente é o que eu acredito, por exemplo, imagine se a Grécia permaneça no Euro, o euro não teria um bom rally? Não tenho a menor ideia do que vai acontecer lá mas só coloquei esta hipótese para ver que não necessariamente está tudo perdido, pelo menos não já. Recentemente tivemos a desagradável surpresa de operar contra a tendencia, mas este ano é o DFPH e assim vai continuar, quem sabe a minha mistura de cores do mercado é mais colorida?

Trade# 15052012
Ativo: EURUSD
Posição: Compra
Entrada: 1,2700
Stoploss: 1,2550
Target: 1,3600 a ser melhor definido.

E, Allons enfant de la Patrie le jour de gloire est arrivé! Lembrem compromisso com o bolso.

O SP500 fechou a 1.330 com baixa de 0,57% o real a R$2,0039 com alta de 0,76% o euro a 1,2729 com baixa de 0,75% e a libra a 1,5999 com baixa de 0,61% ( on sale? ahahahah...)
Fique ligado!




14 de maio de 2012

Ou vai ou racha!

A aposta do dia foi se a Grécia vai ou não sair do euro, o partido de esquerda não chegou a um acordo, e agora serão necessárias novas eleições em junho. Enquanto isso, as decisões ficam estagnadas, gerando um caderno de apostas entre os vários analistas, que já calculam o estrago da ruptura. Até o ECB trabalha com esta hipótese, o pessoal andou lendo o acertar na mosca! ahahahah.....

Hoje eu tive alguns problemas técnicos com o meu sistema de gráficos, comprometendo o post de hoje, em todo caso nosso stop loss no real foi executado a R$1,98, e a cotação chegou a ultrapassar rapidamente a barreira dos R$2,00. Quando propus o trade-pit-bull, sabia que estava operando contra a tendência mais longa e nestes casos achar um ponto para vender é difícil, não é incomum alguns dias depois, as cotações irem no sentido que era esperado e ficar aquela sensação ou vontade de falar:

- Oh David, não dava para esperar mais um pouco?
Não dá, paciência, pois se não temos disciplina um belo dia vamos ficar sem calças, terão outras oportunidades.
Vejam o gráfico abaixo do nosso trade e o resultado está atualizado no COOL


 Estamos nos aproximando de cotações tanto no euro quanto no SP500 onde iniciaremos trades, acredito que entre hoje e amanhã eu vou publicar, portanto fique atento ao blog pois poderão ocorrer durante o dia.

O SP500 fechou a 1.338 com baixa de 1,11% ,o real a R$1,9925 com alta de 1,37%, o euro a 1,2838 com baixa de 0,60% e a libra a 1,6098 com alta de 0,17%.
Fique ligado!


11 de maio de 2012

Surprise....

Ontem após o fechamento da bolsa americana, o mercado foi surpreendido com o anúncio do Banco JPMorgan, que esta empresa, havia sofrido um prejuízo de U$ 2,0 bilhões. Logo em seguida o principal executivo do banco deu suas explicações: "Houve muitos erros, desleixo e mau julgamento, esses foram erros graves". Vocês sabem o por que da perda? DERIVATIVOS! Neste caso até com uma nomenclatura diferente títulos de créditos sintéticos. Surpreso?  Não se você acompanha o blog, frequentemente eu venho alertando para esta bomba que ronda o mercado mundial nestes dias, só para relembrar escolhi dois post que valem ser relidos: onde-está-o-grande-risco e shiiii-não-conta-para-ninguém.
O pior neste caso é que Jamie Dimon, CEO do Banco, se vangloriava pela alta competência na área de risco e publicou seus resultados trimestrais recentemente no dia 13 de abril. Só para relembrar os leitores, o total de derivativos contabilizados no sistema bancário é de U$ 800 trilhões, não me enganei são 7 vezes o PIB de todos os países juntos!

Abandonem seus investimentos atrelados aos CDI

Agora que eu já anunciei vou explicar os motivos, eu venho frisando que a diminuição dos juros efetuadas pelo governo tomou um rumo político e estou com a impressão que eles pretendem "empurrar" a taxa SELIC para um rendimento real de 0%, ou seja igual a inflação. Aplicar em CDI não vai ser a maravilha que foi nos últimos anos. Vejam os gráficos abaixo:


Para facilitar a leitura dividi em dois períodos: a) No primeiro houveram dois momentos: Até 2002 a economia passou por um choque cambial expressivo com o "efeito Lula", o real se desvalorizou quase 100%, como consequência a inflação que se encontrava no patamar de 6% a.a. chegou a 15% a.a. Em seguida ambos iniciaram um movimento de queda culminando com uma inflação de 5 % a.a. e juros 12% a.a.. Foram necessários cinco anos para que a política monetária colocasse a inflação dentro de níveis razoáveis; b) A partir de 2008 tanto a inflação, de 5% a.a.,quanto os juros ao redor de 10% a.a., ficaram contidos ao redor destes níveis.

Com relação ao juro real (descontada a inflação), pode-se observar a consistência destes períodos.




Principais observações da Política Monetária desde a implantação do sistema de metas inflacionárias: a) O juro derruba a inflação se aplicado com disciplina, b) Em período recente, mesmo com um juro real de 5% a.a., a inflação não ficou abaixo de 5% e c) Agora o juro real está próximo a 3% a.a.

Eu me pergunto o que vai acontecer com a inflação daqui para frente? Considere que não teremos valorização do real pois o governo está atuando agressivamente; b) Desemprego nos menores níveis históricos, c) Juro real nunca antes testado. Vai cair? Duvido!


Os investidores passaram nestes últimos 12 anos tranquilamente com aplicações ancoradas no CDI e grande parte das operações de crédito também estão indexadas. Como a liquides esta elevada e por existirem poucos ativos indexados á inflação eu sugiro que façam esta troca já!

A política de administrar juros por "desejo" pode ter uma consequência séria no futuro, o sistema de metas de inflação já se provou eficiente, com time que está ganhando não se mexe. Falando em time, quero parabenizar o glorioso Santos que fez uma partida memorável ontem, aplicando uma goelada de 8 x 0 no Bolivar, uma vitoria exponencial! O time da vila acertou na mosca, ou melhor acabou com a mosca! ahahahah....

O SP 500 fechou a 1.353 com baixa de 0,34% o real depois de esboçar uma melhora fechou em alta a R$ 1,9617 com alta de 0,48% colocando nosso stop linha de fogo, o euro a 1,2920 sem alteração e a libra a 1,6073 com queda de 0,37%
Fique ligado!
COOL




10 de maio de 2012

A China saiu pela tangente

Está foto é do presidente da CIC- China Investment Corp, o fundo de dívida soberana que administra U$ 440 bilhões, e é o quinto maior do mundo.
" O que está acontecendo agora na Europa é preocupante" disse Gao Xinqing no Word Forum Economic on África. " Nós estamos olhando oportunidades na Europa, mas não queremos comprar nenhum bond de Governo".
Vocês devem lembrar que há alguns meses foi amplamente noticiado que a China estava estudando comprar bonds Italianos e depois especulava-se também que poderia agregar recursos ao FMI. Nem um nem outro, os Chineses como sempre olham seus interesses primeiro e depois, muito depois o dos outros.

Já faz algum tempo que não analiso o SP500, vejam o gráfico a seguir:


Acredito que estamos numa correção e que deverá continuar até o nível de 1.320 +/- 10, daí para frente uma alta até o nível de +/-1.460. Se eu conseguir combinar com os Russos, provavelmente vou propor um trade com um stop loss não muito elevado.

- David, mudou de lado, virou otimista?
Não, oportunista! Já esqueceu que estamos no ano DFPH? Que o compromisso é com o bolso? Que a opinião vale no máximo por 24horas e que o mais importante é decifrar o que as cotações nos dizem?
Eu sei que não é fácil, pois observo que alguns leitores assíduos ficam presos em suas crenças, me enviam torpedos cada vez que o mercado azeda, e se o mercado não vai de acordo com seus pensamentos, ele ( mercado) está errado. Não aqui no acertar na mosca, tento me policiar ao máximo, e mesmo assim ás vezes o emocional passa a perna no racional, afinal sou humano.
Maior o ego menor o bolso!

O SP500 fechou a 1.358 com alta de 0,25% o real a 1,9496 com baixa de 1,09% o euro a 1,2944 com alta de 0,10% e a libra a 1,6152 com alta de 0,12%.
Fique ligado! 

9 de maio de 2012

100 Bancos!


Uma reportagem publicada pela Bloomberg informa que a agência de risco Moody´s este mês, pretende rebaixar o crédito de 100 bancos, e não são de jardim, só para enumerar alguns: BNP Paribas, Deustche Bank, Morgan Stanley. Estes vão cair três níveis, a lista aumenta para quedas de dois e um nível.
Além do fato de colocar mais uma insegurança no sistema, ocasiona imediatamente uma elevação no custo de catação destes bancos. A política de juros zero praticada hoje pela maioria dos Bancos Centrais no mundo, perdem a eficácia, pois como os bancos tem que arcar com um custo adicional pelo seu risco, seus empréstimos serão acrescidos por este fator. Nada bom!

Alguns bancos e gestores de fundo já esperam que o FED tenha que colocar seus helicópteros no ar, pois o humor piorou bastante nestas últimas duas semanas, vejam que nada aconteceu ainda de relevante, somente o temor das eleições recentes da Europa. Quando a situação é frágil é isto mesmo o que se deve esperar.

Hoje a Alemanha e agregados deram uma enquadrada na Grécia, pois estão considerando postegar um desembolso a ser feito nesta quinta-feira, esta atitude foi ocasionada por conta de declarações de políticos de esquerda gregos querendo a renegociação do acordo recém assinado. Em nosso post de ontem os-alemães-vão-piscar?, parece que não.  

Abaixo o gráfico do real:

Precisa dizer alguma coisa? Está muito próximo de nosso stop, o real tem que reagir rápido para que tehamos alguma chance.

O SP500 fechou a 1.354 com baixa de 0,67% o real a 1,9660 com alta de 1,60% ( na alta do dia!) o euro a 1,2940 com baixa de 0,45% e a libra a 1,6141 sem alteração.
Fique ligado!


8 de maio de 2012

Os Alemães vão piscar?

A vida da Chanceler Angela Merkel vai ficar mais difícil, as duas recentes eleições Europeias já deram o tom da música: Mudança! Ontem comentamos um pouco sobre o novo presidente Francês e o dilema que ele irá enfrentar daqui para frente, mas a Grécia é no curto prazo o maior problema, sabem por quê? Porque eles não têm nada, ou quase nada a perder, a situação lá está tão ruim, que pode-se esperar atitudes das mais imprevisíveis possíveis.
A frase: Nunca brigue com alguém que não tem nada a perder, pois mesmo que tenha razão, você é que perde , é 100% correta.

Vocês conhecem minha opinião que a Grécia deveria abandonar o Euro, e acho que cada dia este momento está mais próximo, o prejuízo para o mercado não seria tão elevado, já foi absorvido na troca de títulos efetuada o mês passado. Acredito que eles vão "provocar" não aceitando as medidas de austeridade assinadas recentemente, e aí a Alemanha não pode piscar, pois caso contrário no dia seguinte a fila vai aumentar com: Portugal, Espanha, Itália e outros, seria o fim do euro. É provável que se você está pretendendo passar umas férias no próximo ano na Grécia, vai comprar dracmas e a viagem vai custar baratinho, baratinho!

Uma palavrinha e dúvida sobre o euro: Com tudo que vem acontecendo de ruim para a Europa, todo mundo pessimista e até a torcida do Bayer de Munique vendida, por quê ele não sai do lugar? Hummm...Como diz meu ex-sócio: Será que o mercado está querendo matar o defunto?



Hoje o pop star ouro resolveu andar, só que para trás, no post ouro-próxima-decepção-do-mercado eu alertei para essa possibilidade.

Tenho dois objetivos no curto prazo: U$ 1.570 e U$ 1.520, agora se não respeitar este último nível vai direto para +/- U$ 1.300. Como nós não combinamos com os Russos vamos acompanhar, e o melhor, sem estar comprado. Lembram há uns seis meses atrás, o mercado achava que era "bater em morto" que só poderia subir? Dinheiro não é capim!

O SP500 fechou a 1.363 com baixa de 0,43% o real a R$ 1,9378 com alta de 0,96% o euro a 1,3011 com queda de 0,35% e a libra a 1,6154 com baixa de 0,24%.
Fique ligado! 


7 de maio de 2012

Finanças Públicas 101

Uma expressão que me intrigava quando lia assuntos em inglês, era quando o número 101 acompanhava um tema, por exemplo: Economics 101. Ao pesquisar o assunto entendi que este número era usado sempre que se desejava dar uma ideia de conceitos básicos, o equivalente em português ao b a ba .., acho que o modelo inglês é mais simpático e vou usar daqui para frente.
Então vamos ao assunto de hoje que foi colocado pelo Dr. Woody Brock no 9th Annual Strategic Investment Conference, realizado neste final de semana.

Ultimamente estamos presenciando um debate enorme entre austeridade e gastos, ambos aumentando a dívida pública. Os elevados níveis de dívida sobre o PIB devem ser reduzidos, não resta a menor dúvida sobre isto, pois em níveis elevados corroem a prosperidade no futuro. Mas qual o sentido da palavra déficit?

Vamos imaginar dois países diferentes:

País A: Gasta U$4,0 trilhões e arrecada U$3,0 trilhões, criando um déficit de U$1,0 trilhão. Para poder se financiar o Tesouro terá que emitir novos títulos neste valor. Este novo débito é simplesmente usado para cobrir as despesas, mas não gera  nenhuma renda, deixando para o futuro um buraco.

País B: Gasta  U$4,0 trilhões e arrecada U$3,0 trilhões, entretanto este U$1,0 trilhão excedente, que foi financiado por emissão de dívida, foi investido em projetos e infra estrutura, que implica numa taxa de retorno positiva, neste caso não tem deficit uma vez que o retorno cobre o buraco.

Não há desacordo na necessidade dos governos gastarem, o desacordo é no abuso e na destruição destes recursos. A teoria de Keynes  é que quando o setor privado diminui seus gastos, o governo deve estimular  com gastos públicos. O problema desta teoria, que é correta, é que ela é usada de maneira abusiva. Quando a economia está forte e crescendo, o gasto público deve ser reduzido, e isto nunca foi o caso. Atualmente os gastos governamentais são basicamente (aproximadamente 70%) despesas correntes em relação ao que produz investimentos.

Não é simples e lógico? Em minhas leituras, só consigo pensar em um governo que usa esta teoria corretamente a CHINA, os outros por não quererem cortar seus gastos com pessoal, não sobra dinheiro para investimentos.

O Soup du Jour é a vitória, totalmente aguardada, do candidato socialista François Hollande. Durante à noite na Ásia o euro chegou a cair 1% atingindo a cotação de 1,2960, porém logo pela manhã se recuperou um pouco e está acima de 1,30. Minha experiência de governantes que ganham eleições com discursos de mudanças grandes, na hora que coloca o bum, bum na cadeira vê que não é bem assim, e que se quiser desafiar o mundo levará o país a banca rota, lembram-se do Lula em 1999? Uma semana antes de ganhar as eleições o real chegou a sua cotação máxima de R$4,00! Para complementar os juros dos títulos franceses estão em queda. Hummm...

O SP500 fechou a 1369 sem alteração o real a R$1,9201 com baixa de 0,32% o euro a 1,3055 com baixa de 0,20% e a libra a 1,6193 com alta de 0,24%.
Fique ligado!

6 de maio de 2012

O Governo combinou com os Russos?

Em setembro do ano passado, eu postei já-combinaram-com-o-Russos?, onde a pergunta do jogador Garrincha ao técnico da seleção brasileira se tornou famosa : Feola, você já combinou com os Russos?
Estamos assistindo o governo brasileiro empenhado em sua jornada para reduzir os juros. Cometários sobre o tema feitos pela Presidente, o Ministro das Finanças, o Presidente do BNDES, estão se tornando rotina, e curiosamente o Presidente do BC, Alexandre Tombini, que é a parte mais interessada tem permanecido calado, afinal é de se esperar que neste tipo de assunto é a ata de COPOM que deveria falar!

Muito bem, a remuneração da poupança era um empecilho se a SELIC ficasse abaixo de 8,5% a.a., nesta última quinta-feira mudaram a sistemática. Sem entrar no mérito do novo calculo, agora o nível da SELIC é um divisor de águas, abaixo de 8,5% vai render 70% deste índice, acima a regra velha.

- David, por que não ficou a regra nova independente do nível da SELIC?
Boa pergunta, é que se a taxa SELIC subir por conta de um aumento da inflação, o poupador continuará a ser prejudicado com uma rentabilidade que não capta está elevação.

Como já havia comentado, a nossa Política Monetária baseada em metas de inflação foi literalmente jogada no lixo, anos de credibilidade foram perdidos, agora as metas são os juros. Hoje a taxa SELIC está em 9% a.a., mas 8% a.a. parece estar garantido. Pergunta: Esses "novos" membros do COBAJU, Comité de Baixa de Juros, estão se baseando em que?: Vontade? É o maior juro do mundo? No exterior os juros são zero? Não parece nada técnico!

O gasto total em juros no ano de 2011 foi de R$ 195 bilhões e o nosso PIB de R$ 4.150 bilhões, ou seja 4,7% do PIB. Se houver uma redução de 20% a 25% nesta despesa, haverá  uma transferência dos poupadores para as empresas e Governo de +/- 1% do PIB. Ajuda mas dificilmente resolve.

Os juros reais, descontando a inflação, vai para a casa dos 2% a.a., e num país onde o consumidor está acostumado a pensar somente na prestação, existe uma chance não desprezível, que a inflação suba daqui algum tempo. Se isto acontecer, o COBAJU vai subir os juros ou vão culpar os empresários por subirem os preços?

É bom que o governo combine bem com os Russos, pois caso contrário podem tomar uma goleada da inflação.

Vou aproveitar para atualizar o stop loss do trade USDBRL, inicialmente vejam o gráfico abaixo:


Na analise semanal que faço, o real desponta como a moeda mais fraca contra o U$, logo as chances da cotação chegar aos R$2,20/R$2,40 são muito boas. Como eu tinha alertado nosso trade é arriscado, o titulo já diz tudo trade-pit-bull, estamos operando contra a tendencia de curto prazo. Refazendo os cálculos conclui que o U$ poderá atingir R$1,94/R$1,965 nos próximos dias. Por cautela resolvi excepcionalmente ajustar o stop loss para R$1,98 e nem um centavo a mais, devo ter calculado errado quando do início do trade.
Agora vamos aguardar e "torcer", torcer para o Santosssssssss lógico! ahahahah....
Fique ligado!