Inflação: A Revanche

30 de abril de 2012

Chuva e frio


O fim de semana prolongado infelizmente seguiu a previsão, frio e muita chuva.

O SP500 fechou a 1397 com queda de 0,39% o real a R$1,9074 com alta de 1,14% o euro a 1,3234 com baixa de 0,14% e a libra a 1,6230 com baixa de 0,22%.
Fique ligado!

Trade "Pit Bull"

O cachorro é considerado amigo do homem, mas está doçura não é válida para todas as raças, especialmente os Pit Bulls conhecidos como extremamente agressivos, nem pensar passar perto.
Por que está introdução? Vamos propor um trade que é arriscado por ser contra a tendencia de médio prazo, e que tem se mostrado muito firme. Qual o ativo? Nosso querido real, vamos comprar conforme indicado abaixo.



Veja a figura acima, acredito numa pequena alta marginal no USD entre R$1.905/R$1.915 e em seguida uma queda  até a área do retângulo em verde. Embora arriscado o dólar precisa tomar um folego antes de uma nova alta.

Trade : 30042012
Ativo : USDBRL
Posição : Venda
Entrada : R$1.91
Stoploss: R$1.95
Target : R$1.80 ( a ser melhor definido)

Eu espero uma queda bem "confusa" com altos e baixos afinal estamos passando na frente do Pit Bull e ele está nervosinho, espero que não levemos uma mordida do bichinho....ahahahah....
Como hoje é um dia "morno" no Brasil, no final da tarde vou publicar um post breve com os fechamentos.
Fique ligado!


27 de abril de 2012

84% é bastante!

Quem não lembra do filme 2001 uma odisseia no espaço? Quando a nave espacial está na missão Júpiter, em busca do destino do sinal de rádio, vemos o astronauta Frank Poole correndo em círculos, e de fato os humanos são meros passageiros/prisioneiros, pois quem controla tudo na verdade é o computador HAL 9000 com inteligência artificial.
86% das operações realizadas na bolsa de Nova York são executadas por High-frequency_trades, que tem como principais características:

  • É uma estratégia quantitativa que analisa o anúncio de dados para implementar operações.
  • As posições são mantidas por períodos muito curtos, de segundos a horas, com trades rápidos e frequentes, mais de 1000 por dia. 
  • Nenhuma posição é mantida ao término do pregão.
  • Não proporciona nenhum valor ao mercado apenas absorve capital de plataformas mais lentas de day trading.
Que tal não é o HAL disseminado em inúmeras mesas de operações, ou melhor no computador destas Instituições Financeiras? Intrigante!

- David, o que você acha que pode acontecer?
Não tenho uma opinião façamos uma analise conjunta: a) As volatilidades dos mercados em geral, caíram a níveis extremamente baixos, veja o gráfico do VIX abaixo; b) Ao usar algorítimos ao invés de seres humanos, substituímos basicamente a emoção pela razão mas não se usa o julgamento.


Enquanto não acontecer nenhum evento altamente inesperado, ou como se diz no mercado um "cisne negro",  parece que este uso tende a diminuir as oscilações extremas, ao mesmo tempo induz uma estabilidade maior que a real. Se algo extraordinário acontecer poderá induzir, ao que eu denomino, um tsunami digital onde o efeito seria devastador, nada irá funcionar como em situações normais. Por enquanto guardem este fato, e dado as incertezas que vivemos, fiquem atentos e evitem posições exóticas, para não virarem prisioneiros do HAL 9x10²²²²²²²².

- David, eu sei que você é engenheiro mas o que significa o código do seu HAL?
Desafio meus leitores a uma resposta podem usar a seção de comentários.

Hoje por ter um compromisso a tarde vou publicar mais cedo, se necessário posto no final de semana.

As 12:00 hs. o SP500 estava a 1401 sem alteração o real a R$1,8843 sem alteração o euro a 1,3253 com alta de 0,48% e a libra a 1,6231 com alta de 0,34%.
Fique ligado!

26 de abril de 2012

Ontem foi o Real Madrid coincidência?

Ontem foi a vez do Real Madrid ser desclassificado pelo Bayer de Munique, os dois times espanhóis considerados como amplos favoritos a participar da final foram eliminados. A superioridade futebolística deles  é visível, e se jogassem vários jogos em momentos diferentes no tempo, provavelmente ganhariam até com certa facilidade. Foi azar? Pode ser, mas existe uma ciência chamada socioeconomics para quem estes resultados seriam previsíveis. Sem entrar no mérito, estes teóricos advogam que é a situação socioeconômica que identifica se a bolsa vai subir ou cair, e não o crescimento econômico, como é crença geral. Na área financeira também foi desenvolvida uma teoria denominada Financial Behaviour,  onde acredita-se que os mercados são movidos pelo comportamento dos investidores ao invés dos fundamentos. Então, por estes pontos de vista a derrota dos times espanhóis eram maiores que a lógica ditaria, afinal as coisas não estão nada boas para os jovens daquele país, e os jogadores estão dentro desta faixa etária. Lembrem-se:
Money drives markets and psychology drives money! 


Ontem terminou a reunião do FED, e como já assinalamos existe certa dissidência interna, então poderia resumir em uma frase o resultado: Deixa como está, para ver como fica!


No comunicado ficou "assegurado" que as taxas ficarão em zero até o final de 2014. Na figura acima podemos ver como os participantes veem o movimento das taxas de juros no tempo, e já em 2013 seis participantes imaginam certa elevação e 2014 a grande maioria. Para finalizar Ben Bernanke disse que os helicópteros  não vão ser mais usados, a não ser que a situação piore, principalmente no front dos empregos. 

O SP500 fechou a 1399,99 ( on sale!) com alta de 0,67% o real a R$1,8850 com alta de 0,37% o euro a 1,3238 com alta de 0,15% e a libra a 1,6193 com alta de 0,16%.
Fique ligado!

25 de abril de 2012

O Chelsea ganhou mas a Inglaterra...

Ontem teve um jogaço de futebol, o invencível Barcelona contra um não tão conhecido time Inglês Chelsea, este último tinha uma vantagem do placar, pois poderia perder até de 1 x 0 e se classificaria para a final da liga Européia. Foi uma lição de tática, o Chelsea jogou 90 minutos, totalmente trancado na defesa, enquanto o Barcelona tentava entrar. O Placar final foi 2 x 2, classificando o time inglês, e Ramires, jogador brasileiro, fez um gol maravilhoso num momento muito importante, da categoria de Messi, ou melhor Neymar... Vamos Santosssssssss!

- David, agora quando você não tem o que falar, vai dar uma de comentarista de futebol?
Está bem, vamos ao assunto do dia: Inglaterra, hoje saíram alguns dados do PIB e não foram nada bons, ficou classificado como double dip recession, que acontece quando a economia retrocede dois trimestres antes de se recuperar.

Notem que está sendo pior que a recessão dos anos 30. O analista do Deutsche Bank mostrou um quadro do que seria esperado depois de uma recessão e como está se desenrolando.


A explicação, depois de inúmeros helicópteros lançados é a redução das dívidas das pessoas físicas e bancos. Aproveitando, vejam o efeito que o excesso de dívida ocasionou na economia americana no longo prazo.

Conforme a dívida cresce, o aumento do PIB tende a cair, o motivo é que quando o crescimento é feito através de dívida, recursos são desviados dos investimentos para o consumo, e para continuar crescendo o PIB a dívida tem que crescer também, como se diz na gíria: tem que continuar pedalando.

- David, então porque você saiu da operação da libra?
Boa pergunta, eu dei uma pequena explicação, porém o motivo principal é que me parece que o U$ vai passar por um período de correção, e eu preferi ficar fora por enquanto, mas aguarde vamos voltar.

Hoje tem reunião do FED e á tarde será feito o anuncio, alguns analistas ainda esperam que possam ser anunciadas novas investidas de helicópteros, mas é minoria, vamos acompanhar. Outra que vamos acompanhar também são as ações da Apple, que é o Soup du Jour, as ações desta companhia fecharão com alta de 8,87%.

Um leitor, e ex-chefe, com larga experiência no ramo financeiro e com os  franceses, me alertou sobre a forma correta de escrever Réfléchir, agradeço, pois pretendo ainda usar inúmeras vezes..ahahahahah...

O SP500 fechou a 1390 com alta de 1,36%  o real a R$1,8798 com baixa de 0,10% o euro a 1,3219 com alta de 0,18% e a libra a 1,6163 com alta de 0,14%.
Fique ligado!



24 de abril de 2012

Só eu tenho acesso a estes dados?

Quem não ouviu Freddie Mercury cantar: We are the Champions? A música e a letra, mexem com a gente. Eu venho ultimamente escrevendo sobre a situação da indústria brasileira out-of-box e hoje me deparei com alguns dados comparativos que chamaram muito minha atenção.

Esta tabela aponta a facilidade ou dificuldade, de fazer negócios num país, ficamos em 126º lugar, mas na frente da Tanzânia....

Ficamos em 2º lugar entre os países com os impostos mais elevados.

No número de horas trabalhadas, por ano, para pagar os impostos, ficamos na frente disparados, mais de seis vezes do 2º colocado.

O salário mínimo é o mais elevado dos BRIC´s.

E por último quais foram as melhoras nas leis e regulamentação nestes últimos seis anos, Mínima!


E o governo acha que gastar bilhões para segurar o câmbio, baixar os juros e implantar medidas protecionista irão solucionar estas distâncias quilométricas dos nossos competidores? O único consolo e orgulho, é que mesmo assim ainda temos industriais dispostos a competir, mesmo com estas enormes desvantagens.  .... We are the Champions.
Agora o que me intriga, é que só eu tenho acesso a estes dados? Ninguém do Governo tem, ou não quer enxergar? 

Hoje, após o fechamento do mercado americano, a Apple vai anunciar seus resultados do 1º trimestre. Nestes últimos dias suas ações caíram aproximadamente 15%, o que não é pouco, se tiver tempo informo como elas estão cotadas no after market, afinal o cassino nunca fecha!


Em relação ao real tenho uma boa notícia e uma má notícia.

- David, não estou achando nada engraçado, perdemos a oportunidade de comprar U$ quando estava a R$1,79!
Nossa, estava quieto nos últimos dias, pensei que tinha desistido ahahahah...... No post real-descendo-o-corrimão, eu expliquei que tinham dois caminhos e eu optei pelo segundo, Wait and see, sabendo que poderia acontecer isto que estamos assistindo, lá também deixei a opção para quem quisesse comprar, inclusive com stoploss definido. Você já está grandinho para decidir sozinho não?
Voltando, a boa notícia é que eu espero que o U$ ainda caia até +/- R$1,79 (a ser melhor definido) e a má é que parece que ainda falta uma alta até R$1,91 antes (não é necessário, eu também aviso).

O SP500 fechou a 1.371 com alta de 0,37% o real a R$1,8795 sem variação o euro a 1,3190 com alta de 0,26% e a libra a 1,6141 com alta de 0,11%.
Saiu o resultado da Apple e no after market esta subindo 6,0% ualll...
Fique ligado!






23 de abril de 2012

Desafiando o livro texto de economia

Estamos observando o Governo brasileiro tomando uma série de medidas, para não permitir que a economia desacelere. Vejamos, de uma forma resumida, as principais ações:

  1. Câmbio - O BC tem comprado constantemente U$ remanescentes no mercado, almejando uma elevação das cotações, Impôs uma série de impostos para ingressos de recursos, com prazo inferiores a 5 anos, para citar algumas. Estas medidas motivaram os bancos a elevar suas posições compradas em U$, alem de detonar compras por parte de importadores que não tinham cobertura da moeda, e investidores que estavam apostando numa valorização do real.
  2. Juros - Usando a famosa frase "atirou no que viu e acertou no que não viu", começou uma roda de cortes nos juros básicos, com uma argumentação que a situação externa estava muito perigosa. Com o passar do tempo, e por causa de uma desaceleração interna momentânea, continuou neste processo. Fez uma rodada de Haraquiri nos juros dos bancos estatais e "solicitou gentilmente" para os bancos privados fazerem o mesmo.
  3. Impostos - Para evitar mais mortes de indústrias promoveu um "pacote" de cortes de impostos, que deve ter um impacto muito limitado, haja visto a repercussão dos industriais, que consideram o  excesso de regras e condicionantes, muito difícil de ser implementada.
  4. Protecionismo - elevação de impostos de Importação em vários setores, com intuito de proteger a industria local, sendo que o de maior fricção, ocorreu na indústria automobilística.
Quando se mexe tanto assim em tantas áreas, é natural que ocorram buracos por todo lado, e para corrigir vão atirando de todos os lados com mini atos.
Vão funcionar? Se o objetivo final é preservar a Indústria acho pouco provável. Não dá para copiar o que está sendo feito nos países desenvolvidos, onde prevalecem taxas de juros reais negativas com elevado nível de desemprego, aqui o emprego aqui nunca esteve tão baixo e os salários continuam aumentando em termos reais.


Além do mais, o problema de crescimento é específico na indústria, e como não há mão de obra abundante, este setor tem que aumentar os salários de seus funcionários, para não perder para a área de serviços ou commodities.


Em função de tudo isso, o mais provável que aconteça, é que a inflação suba, colocará o BC numa sinuca mais a frente, pois do jeito que as coisas estão andando, e considerando a forma como a economia vem sendo comandada, dentro em breve os juros reais estarão próximos a zero com pleno emprego, querem desafiar o livro texto de economia? 
Se isto acontecer e a inflação se elevar, o BC vai subir os juros ou vai justificar que subiu por causa da inflacão-do-chuchu, frase dita pelo então Ministro das Finanças, Mario Henrique Simonsen. Em meu julgamento já não vivemos mais num regime de metas de inflação, como foi implantado na gestão de Armínio Fraga, é que ganhou tanta credibilidade ao longo dos últimos anos, e sim num retrocesso da Política Monetária dirigida por outros interesses, que não ao da estabilidade da moeda. Triste!

Neste final de semana houve reunião do G20 e nada de importante foi anunciado, porem no comunicado se manifestaram favoráveis as políticas expansionistas implementadas pelos países desenvolvidos, e nenhuma menção à China. Ao Governo Brasileiro, que vem reclamando em alto e bom tom contra o "tsunami monetário", só resta chorar, cada um por si e Deus por todos.

Depois de realizar minha avaliação semanal de ativos fiquei com a sensação que poderemos ter um período mais positivo, mas não é muito claro, não tenho muita convicção, por outro lado não parece que uma catástrofe está batendo na porta. Temos uma posição venida na libra e estou liquidando, mesmo com um pequeno prejuízo, pois a queda que eu estava esperando não se materializou. Em todo caso continua no meu radar para operações futuras.


O SP500 fechou a 1.366 com baixa de 0,84% o real a R$1.8816 com alta de 0,53% o euro a 1.3155 com baixa de 0,50% e a libra a 1.6129 sem alteração.
Fique ligado!





20 de abril de 2012

França está se juntando ao Club Med

Desde o inicio do Blog, eu venho alertando que a França sairia da "primeira" linha do euro para se juntar ao Club Med, e parece que este momento se aproxima cada vez mais rápido. Vocês sabem também que eu não acredito que o euro vai sobreviver da forma como foi idealizado.
Neste final de semana serão realizadas eleições para Presidente, e o candidato de esquerda,  Francois Hollande, que vem usando o  liberté, égalité, fraternité, disseminado durante a Revolução Francesa do século XIX, é apontado com ligeira vantagem sobre Sarkosy. Não sou especialista em eleições, muito menos em sociologia, mas como concertar um país onde a ideia é de que o Estado tem que dar tudo e o cidadão só o necessário? Nenhum dos candidatos tem a intenção de transformar a França em uma Alemanha, que soaria como anti nacionalista, para não dizer outra coisa. Mas dinheiro não leva desaforo, e o pessoal que opera os títulos franceses acham que este país terá o mesmo fim que o Club Med.



O gráfico acima é a medida do descolamento do custo de financiamento da dívida governamental, entre os países da "primeira" linha com a Alemanha, como se pode notar a França e a Holanda já caminham para a segunda linha. A Bloomberg calculou em U$163 bilhões a perda em valor, das empresas que o governo tem  participação, durante a gestão Sarkosy. Como principais acionistas bloquearam as demissões para não elevar o desemprego, se opuseram aos aumentos de preços e tributaram mais estas companhias para diminuir o déficit. O Estado prefere uma paz social em detrimento dos acionistas minoritários, comentou o gestor de um fundo. O mercado não perdoou, e estas empresas foram duramente castigadas, quando comparadas com seus pares em outros países.
Os Franceses usam frequentemente um frase quando estão indecisos ou não querem decidir Je veux reflexir, É bom não reflexir muito se não querem se colocar na posição da Itália e Espanha e ter que pedir "pinico" aos seus vizinhos Alemães.

Opa! será que o real começou a corrigir? não dá para dizer ainda vamos acompanhar, eu espero uma correção tortuosa entre R$1,81 - R$1,77.


O SP500 fechou a 1378 com alta de 0,12% o real a R$1,8717 com baixa de  0,44% o euro a 1,3221 com alta de 0,67% e a libra a 1,6124.
Fique ligado!


19 de abril de 2012

Euro num cabo de guerra?

Quando éramos crianças era muito comum a brincadeira de cabo de guerra, dividia-se em dois grupos, e  a grande estratégia estava na escolha. Para falar a verdade, não era nada divertido, um bando de crianças puxando uma corda.

Agora vejam este gráfico do euro nos últimos meses, não é idêntico?


A única diferença é que ao invés de puxar para o lado os comprados puxam para cima e os vendidos para baixo. É certo que quem tentou operar a moeda única, não deve estar nada feliz, bem provável que perdeu.

Ao ler as notícias do dia, não achei nada de interessante, ou que eu já não tivesse postado inúmeras vezes. A ideia do blog não é reportar que o BC brasileiro baixou os juros e já era totalmente esperado, que a Espanha teve  dificuldades para vender seus títulos de 10 anos e etc... e sim o que estas notícias podem impactar em nossos bolsos. 
O mercado está "falando" é só interpretar : Estou na duvida!  E como nós não queremos "achar" nada antes de termos evidências vamos assistir da numerada, por sinal hoje tem jogo do Santos na Libertadores acho que assistir o Neymar vai ser mais divertido que o mercado! ahahahah.....

O SP500 fechou a 1376 com baixa de 0,59% o real a R$1,8814 com alta de 0,17% o euro a 1,3135 com alta de 0,10% e a libra a 1,6056 com alta de 0,22%.
Fique ligado!




18 de abril de 2012

O mercado parece uma barata tonta

A barata é um bicho que é considerado nojento por todos, só em pensar no barulho que faz na hora que damos uma chinelada, é disgusting! Minha filha tem real pavor, um dia ao sair de um restaurante tinha uma passeando pela calçada, à partir daí raramente voltamos lá.
Mas o termo largamente usado " parecer uma barata tonta", é  para identificar falta de convicção, e me parece que é o que vem acontecendo nos mercados nestes últimos dias. Sai uma notícia da Espanha ou Itália ruim, o mercado cai, vem um dado bom da Alemanha, o mercado sobe, e assim por diante. O que fazer nestas horas? Nada! Talvez esta seja a razão de associar momentos como esse a barata, operar assim é nojento ou pior só dá prejuízo!

Será que o mercado está se convencendo de nosso lema para 2012, DFPH onde tudo é possível? Falem a verdade, até agora, 1/3 do ano já decorrido, e nada muito excitante aconteceu, a única exceção foi a explosão de preços das ações da Apple. Mas não se desmotivem, em varias situações semelhantes, são estes os momentos precursores de boas oportunidades, afinal nosso negocio é 24horas por dia 5 dias por semana.

Por enquanto o real performou dentro das expectativas, confesso que estou um pouquinho surpreso, pois teve um comportamento distinto das outras moedas comparáveis, nestes últimos tempos. Eu espero um recuo para R$1,7850 +/- 0,02, é uma queda de ~5% e não me arrisco numa venda de U$, afinal minha expectativa é de novas altas mais para frente. Mas se ao invés de iniciar um movimento de queda, continuar subindo e principalmente acima de R$1,92, a situação fica mais complicada, em todo caso vamos aguardar, pois não temos o que reclamar. Está combinado com os russos?

O SP500 fechou a 1385 com queda de 0,40% o real a R$1,8782 com alta de 0,95% o euro a !,3119  sem variação e a libra a 1,6021 com alta de 0,60%.
Fique ligado!

17 de abril de 2012

Negocio tem que ser bom para os dois

Um negócio é bom, quando é bom para os dois lados, você acredita? Então, primeiro tem uma empresa do setor financeiro, que era conhecida por ser muito "ligeira", desta forma fazer negócios com ela é bom, bom para os dois irmãos que eram sócios . Meu ex-sócio da Linear, dizia que se comprar ação fosse um bom negócio o emissor não venderia. Melhor definição que eu vi nesta área é que o melhor preço de venda é o máximo que comprador está disposto a pagar, e vice-versa.
Com isso eu chego ao tema do dia, adivinhem? Euro! Hoje saíram novos dados da economia Alemã e como vem ocorrendo ultimamente, muito bons, acima das expectativas dos analistas. Eu sempre tive uma visão mista sobre a Europa, porque os países tem muito pouco em comum e a ideia de "girico" em criar uma moeda única está dando no que dá. Já vi muitos países atrelarem suas moedas a outras, e com raríssimas exceções deram certo, exatamente pelos mesmos motivos, a vantagem é que nestes casos é só desistir, não depende mais de ninguém, no caso da Europa será enfrentar uma separação litigiosa, no melhor dos casos, ou viverem  infelizes para sempre.

Vocês devem estar se perguntando por que eu postei a foto da "muchacha", nossa vizinha. Ela resolveu botar a mão nas ações da Repsol ( empresa espanhola) que é a maior acionista da YPF (equivalente a Petrobrás aqui). Apossada pelo espírito de Evita Peron, sua gestão vai destruir o país, vejamos : Manipulação da inflação há um bom tempo; Provocando os ingleses novamente com as Malvinas; Sobre taxar produtos brasileiros; e hoje foi a vez dos espanhóis, a diferença é que como estes últimos, estão numa pressão interna violenta, vão usar o caso para desviar a atenção. A decisão argentina é contra uma empresa espanhola, e portanto contra a Espanha....Detalhe, foi com a imagem de Evita ao fundo, que a Kirchner fez seu discurso inflamado para retomar estas ações, foi muito ovacionada.
Em minha opinião tudo isso é previsível um governante precisa achar um culpado, assim evita enfrentar  decisões difíceis e dolorosas em seus países, jogando a culpa nos outros, o pior é que o povo, em situação debilitada, compra as ideias nacionalistas. Que os problemas fiquem por lá!

O Presidente Obama fez um pronunciamento hoje sobre o mercado de óleo, onde ele acredita que os especuladores são os principais causadores da alta. Mr. Obama come on! Eu não quero defender os abutres mas será que existiria algum especulador com o poder de alterar o preço de uma commoditie como o petróleo? Vou aproveitar para dar minha opinião sobre este elemento (especulador) tão criticado, para mim as pessoas tem inveja deles, pois eles têm a coragem de agir contra tudo e contra todos, se acertam alguém teve prejuízo, e quando este alguém é o governo, virá uma boa briga, mas quando perdem ficam sem as calças.

Vou contar mais uma passagem de minha vida profissional, eu tive uma chefe de mesa que era corajosa, só para dar um exemplo, um dia passei pela mesa de operações e a ouvi ela aos brados:
Com quem você pensa que está falando?
Perguntei baixinho
Quem é?
Ela respondeu:
JP Morgan Bank ...Ual...
Um belo dia ela resolveu comprar, na pessoa física um contrato de boi futuro, o motivo era que o preço estava abaixo do preço à vista, o tempo foi passando até que o contrato estava próximo da liquidação física. Irritada perguntou ao corretor:
Eu vou receber estes bois quantos  são? 
Pensou na pior das hipóteses faço um churrascão, de repente veio a resposta:
Quantos? 53 bois com um contrato? Vende, vende, vende..
Mr. Obama, não é fácil ser especulador, a maioria morre na sarjeta e se o óleo está caro é porque muitos consumidores no mundo (China, Índia e porque não Brasil) estão tendo acesso a carros que não tinham antes.

Money moves markets but psychology moves money! 



Para terminar o real fechou em alta e penetrou definitivamente dentro do limite que sugeri no post real-descendo-o-corrimão, optou pelo caminho 1 Buy now. A partir de agora aguardaria um retorno para comprar U$, e espero que não passe acima de R$1,90.

o SP500 fechou a 1390 com alta de 1,48%, o real a R$1,8590 com alta de 0,67%, o euro a 1,3125 sem alteração e a libra a 1,5932 com alta de 0,23%.
Fique ligado!

16 de abril de 2012

O problema aparece nos detalhes

Nós somos bombardeados com milhares de informações e naturalmente criamos um filtro, o primeiro que eu uso, e depende do interesse no assunto, se o artigo for extenso não leio, no máximo o resumo. A contra partida é que cada vez nos tornamos generalistas. Qual é o problema? Tenho a impressão que estamos diminuindo muito a capacidade de julgamento e tomamos decisões mais volúveis se poderia assim dizer.O que vocês acham?
Estava lendo nesse final de semana um relatório que me chamou bastante a atenção, o assunto é emprego nos USA.
A seguir o gráfico de longo prazo da taxa de desemprego


Não tem muita novidade ainda está distante do mínimo atingido em 2007. Vejam estes detalhes : Casais brancos casados tem a menor taxa de 5,3%, mas se não for casado10,5%. Por quê?

Eu já comentei o conceito de taxa de participação na força de trabalho, que significa a proporção de pessoas, dentro da "idade de trabalho", entre 16-64, ou desempregada mas procurando emprego, sobre o total.


Estruturalmente vem esta caindo, porem durante os anos 90 estava em níveis estáveis de 75% e a cada crise dá um passo mais abaixo.

Bem agora as coisas se tornam interessantes, a seguir gráfico do número de pessoas que estão empregadas nos ultimos 5 anos, ainda faltam criar uns 4,0 milhões de emprego para chegar aos níveis antes da crise. 


Agora veja abaixo a evolução do emprego no grupo com 55 anos ou mais.


Está subindo e nuca caiu! e a seguir a taxa de participação nesta faixa, up!


Está comportamento do grupo dos "coroas" em detrimento do grupo de jovens, será por que? Poderia  dar uma serie de explicações, porém seria leviano de minha parte uma vez que não analiso os detalhes, prefiro pesquisar um pouco e trazer quando tiver uma evidencia trazer. Por enquanto vocês ( e eu) vamos ficar com está duvida.

Mudando de assunto vamos dar uma olhada nas ações a Apple


Do preço mais alto caiu 11% em cinco dias, devolvendo a alta dos últimos 30 dias. 

- David estorou a bolha?
Não dá para afirmar nada, por enquanto os "profissionais" resolveram balançar a macieira e vender. Noss próximos dias eu aguardo uma queda ate +/- U$ 530, vou aguardar, se não se sustentar pode ir a +/- U$390 com uma queda mais salgada.
Hoje foi interessante a reação dos comentaristas da Bloomberg que buscavam um catalizador, lembra a frase do Nitsche é melhor qualquer explicação que nenhum explicação. Se houvessem me perguntado diria : Caiu de maduro, o céu não é o limite.

- Quando vamos saber se é uma bolha?
Que é uma bolha eu acho que é, a dúvida e se estorou ou não. Vocês lembram o post alpinismo-ou-apple? pois bem lá citei um livro que estuda todas as bolhas, e comenta que o botton acontece, normalmente, quando atinge 10% a 20% do valor máximo. Se este for o caso, a Apple negociaria, depois de um bom tempo, entre U$65 a U$130, que horror!

O SP500 fechou a 1360 sem alteração o real R$1,8479 com alta de 0,60, acho que não vai ter jeito deve ir  a R$1,86/R$1,88, o euro a 1,3135 com alta de 0,45% e a libra 1,5897 com alta de 0,31%.
Fique ligado!









14 de abril de 2012

Out of the box

Estamos presenciando nestes últimos dias uma grande movimentação do governo com o intuito de buscar soluções para a industria nacional. Da publicação de pacotes de incentivos, viagem da presidente aos USA para se lamentar dos helicópteros até a diminuição do spread nos bancos públicos e etc..., mas até agora não vi nenhuma ação para diminuir impostos, claro o problema não é este!

Soube pelos jornais de hoje que a nossa Presidente passou um recado aos banqueiros: Ou baixa o spread bancário, como fizeram os bancos estatais, ou ..... Olha eu não estou aqui para defender ninguém muito menos os banqueiros, mas existe commoditie mais commoditie que o dinheiro? Então se os juros são altos é porque ou a demanda é maior que a oferta, ou porque exitem custos (compulsórios, risco de calote e etc..) que encarecem os empréstimos, ou a taxa básica é alta. Agora se o governo através dos bancos estatais quer fazer "benevolência" com o dinheiro publico e subsidiar o credito, não dá para obrigar os bancos privados a fazer o mesmo. Se estão convencidos que os juros estão distorcidos, é só esperar que os bancos privados irão baixar sozinhos para não perder mercado.

A Rosenberg publica uma carta mensal de onde eu extrai os gráficos a seguir:


Em sentido horário, no primeiro gráfico podemos notar que a produtividade se manteve mais ou menos estável neste últimos anos, ou seja não houve contribuição desta variável na diminuição dos custos unitários; No próximo gráfico observamos a consequência da baixa produtividade e principalmente da elevação dos salários acima da inflação; O próximo é chocante, embora de curto prazo pois cobre dois anos, vê-se claramente para onde nossa industria está indo; e por ultimo, e mais importante em termos de competição com o exterior, é o custo unitário, em U$, do trabalho que subiu a bagatela de 240% nos últimos 10 anos. 
Não precisa ser um PHD em economia para prever o que vai acontecer com nossa industria se nada for feito, ou melhor, se não se enfrentar os problemas principais, os IMPOSTOS. 
Vou anexar a carta da Rosenberg do mês de abril  Carta2012_04 para vocês consultarem outros dados é excelente!

Na sexta-feira fui almoçar com alguns amigos empresários e leitores do blog. Um deles que é fabricante de produtos esportivos para a Nike comentou sua viagem para a Tailândia e Sri Lanka, onde foi conhecer seus métodos de fabricação. Assimilou algumas idéias de produção, porem quando relatou sobre a mão de obra  ficou claro a estupida diferença de custos, então vejamos: No Sri Lanka, salario de uma costureira U$180 por mês com encargos total de 10%, trabalha-se 6 dias por semana e 10 horas por dia. No Brasil nem vou perder o tempo dos leitores para fazer o calculo é mais de 10 vezes!

- David é final de semana vamos logo ao "pulo do gato".
Esta bem mas antes vou ter que contar uma passagem da minha vida profissional para dar sustentação á minha ideia. Quando estava no BFB e os juros na casa dos 30% a.a., o governo resolveu incentivar a venda de papeis prefixados, LTNs com prazo de 2 anos. Para fazer estas colocações pagavam taxas convidativas.
Os clientes por sua vez não estavam dispostos a aplicar por prazos tão longos, então nós lançamos uma operação que captava os recursos por 90 dias com garantia destes títulos, em seguida os outros bancos nos seguiram.
Alguns de nossos clientes eram "raposas", um dia a M...edes me questionou?
- Eu apliquei no Banco .B...esco e eles me pagaram 7,5% por 90 dias, vocês querem que eu invista a 6,35% ? 
Peguei minha HP, raridade na época graças a Deus, e fiz a conta, considerando os juros compostos percebi que aquele Banco estava perdendo dinheiro. O que eu poderia fazer? Meu cliente sabia bem o erro que eles estavam cometendo e não iria falar nada. Me lembrei que em alguns dias a FEBRABAM, Federação dos Bancos, estava promovendo um almoço, na data me aproximei do tesoureiro daquele Banco e disse:
- A compra destas LTN longas está dando um bom lucro, pois se pagamos x... e capitalizamos os juros... ficamos com um spread de 2%a.a.. Ou seja, de um forma sutil, expliquei o conceito de juros compostos.
Bingo no dia seguinte terminou a moleza e ai ficamos todos em pé de igualdade, alem de eu contribuir com o lucro daquele Banco!

Vocês devem estar se perguntando como isso pode resolver o problema da industria, simples basta usar o mesmo principio, ou seja como o governo não está disposto a mexer nos impostos eu sugiro que uma equipe formada pelos melhores técnicos do país viajem a : Tailândia, Vietnam, Sri Lanka e principalmente China e incentivem estes países a aumentar seus impostos. Caso seja necessário poderíamos enviar equipes para implementar, afinal temos vasta experiência. Para acelerar já deixamos uma lista inicial:  CSSL, IAPAS; IOF; Cofins; CPMF e a  Tributos do Brasil, depois basta colocar no Google e traduzir. Por que eles aumentariam? Para realizar todos seus projetos com falta de recursos e/ou implementar novos.

Que tal não é genial? Em pouco tempo seriamos competitivos de novo, basta convencer os Russos ou melhor os Chineses ahahahah...

Fique ligado!

13 de abril de 2012

Armadilha da dívida

Keynes, foi O economista, as teorias mais importantes foram elaboradas por ele, inclusive a que comento a seguir. Hoje, vou abordar o conceito denominado de a "armadilha da dívida", que é relativamente simples : Num país cujo custo do capital é superior ao seu crescimento econômico, os problemas surgirão em seguida..
Numa economia saudável, as taxas de juros longas oscilam ao redor da taxa nominal de crescimento. Esta deverá se elevar, temporariamente, se a economia estiver aquecida e cair quando o crescimento for baixo.

Quando a taxa de juros permanece acima do crescimento por um período longo, só pode haver duas explicações:

  1. As taxas de juros de curto prazo são mantidas em níveis punitivos por um Banco Central incompetente para defender uma taxa de cambio "fixa" ( ex: Suécia 1992).
  2. O mercado começa a ficar com receio sobre o retorno de seu capital ao inves da rentabilidade. Isto normalmente acontece quando um determinado nível de estoque de dívida é elevado e surge a dúvida se o devedor honrará. A Grécia é um ótimo exemplo.  
Para os formuladores de política monetária, o primeiro caso é relativamente simples de resolver, abandonam a taxa de câmbio e baixam rapidamente a taxa de juros, desta forma efetuam uma transferência de renda enorme entre os rentistas e os empresários (devedores). Está transferencia cria condições para um crescimento econômico, e a dívida a ser paga.
Já no segundo caso não é tão simples uma vez que a queda dos juros longos não estão no poder do BC, mas com os detentores dos bonds.

Caso Espanhol
Neste momento a Espanha claramente passou o ponto de retorno, com o visível desmoronamento do sistema econômico e financeiro. No meio de 2009, as taxas longas começaram a se mover acima das taxas de crescimento. Isto liderou a implosão da dívida do setor privado, acumulada nos 10 anos anteriores, consequencia de um juro muito baixo. 

Caso Francês

O caso Francês vai se transformar rapidamente no caso Espanhol, e como mencionamos no post de ontem ressonância-financeira, nenhum dos candidatos estão abordando este problema. Se a taxa dos bonds franceses subirem mais 1%, a França vai entrar na armadilha da dívida. Parece que a situação deste país está como a da Espanha 18 meses atrás. Deste jeito só vai sobrar a Alemanha, ou ela será arrastada junto?

Estou incluindo a seguir um relatório muito bom, sobre os países produtores de petróleo e a sua evolução, recomendo oil supply data.

Eu tenho uma ótima notícia aos industrias brasileiros, se minha ideia, com uma execução simples e rápida, for implementada todos os problemas serão resolvidos. Não acredita? então leia o post Out of the box que eu vou publicar este final de semana, não perca!

O SP500 fechou a  1370 com queda de 1,25%, o real a 1,8387 com alta de 0,67%  o euro a 1,3082 com queda de 0,80% e a libra a 1,5852 com queda de 0,63%.
Atualização do COOL
Fique ligado!


12 de abril de 2012

TRADE 12042012


Quem não lembra o gol que o goleiro Green da Inglaterra, levou contra a os Estados Unidos, que frango! Os ingleses são fanáticos por futebol e devem ter ficado muito bravos. Eu adoro Londres é uma cidade limpa, moderna e o povo Inglês e muitíssimo educado, mas vamos vender a Libra. Uma forma segura de perder dinheiro e ficar apegado a uma ideia ou objeto, eu recomendo amor incondicional somente aos filhos o resto é oportunístico, portanto a partir de agora que levem uma goleada

Eu estudei o british pound, uma moeda que todos conhecem, mas que eu não havia mencionado no blog. No post big-ou-huge-ben? apresentei as elevadas dividas do Reino Unido e principalmente do setor bancário, porem o meu maior motivador para este é trade e puramente técnico e parece oferecer uma boa  oportunidade. Minha intenção original era por uma apresentação mais completa onde faria referencia ao eurobritsh, mas vou deixar para fazer mais tarde.

Eu antevejo um primeiro movimento ate 1,45, depois exitem duas possibilidades: a) Continua a queda com um target minimo de 1,30; ou b) uma alta até 1,55 e posteriromente uma queda ate aquele nível (em azul). O stoploss será 1,6250, pois caso minha analise não se mostrar correta, existe uma chance de atingir 1,70.
Capixe? bem agora só falta avisar a Rainha ahahahah...... 

Trade : 12.04.2012
Ativo : GBPUSD
Entrada : 1,5960
Target: 1,4500
Stop loss : 1,6250

Boa sorte
Fique ligado!

Ressonância Financeira

Acredito que todos os leitores já passaram por um exame de ressonância magnética, aquele barulho ensurdecedor. O objetivo é um exame minucioso de algum órgão de nosso corpo, gerando aquelas imagens que mais parecem uma repetição de fotos "artísticas" em branco e preto.
Vejam abaixo o que eu reservei para vocês: Os detentores das dívidas dos principais países.


Confuso? Então vamos às principais considerações: a) vejam como o Japão depende muito pouco dos estrangeiros, pois sua dívida em sua maioria é financiada internamente, por esta razão consegue ser o país com a maior dívida sobre o PIB e ter uma vulnerabilidade baixa; b) O FED e BOE, Bancos Centrais da Inglaterra e USA detém uma parcela importante de suas dívidas soberanas, o objetivo foi de "influir" nas taxas longas de juros quando a revoada de helicópteros estavam em ação; c) Os bancos americanos detém muito pouco da dívida, não é o caso da Europa e Japão, por este motivo o ECB implementou os financiamentos por 3 anos a juros camaradas no início do ano LTRO.
Fazendo uma análise comparativa eu elegeria a Inglesa com melhor estrutura, que alem de uma distribuição mais equilibrada, tem o maior prazo médio de vencimento (não está nos gráficos), em seguida a Japonesa com a menor dependência externa porem de volume extremamente elevado ficando mais exposta a uma elevação dos juros (alguém falou em inflação?), em seguida  a Americana que embora tenha uma pequena participação dos bancos depende muito dos gringos ou melhor Chineses e por último a Europeia que só tem risco e nada de bom!

Na disputa atual para ver quem fica mais exposto na mídia, a Itália ou Espanha, tem um país que ou está esquecido ou não faz marola para não chamar atenção, sabem quem é? Nossa querida França, que vai passar por uma eleição presidencial em breve. Os dois candidatos que lideram as pesquisas são: o Gaulista Nicolas Sarkoszy e o socialista Francois Hollande . Em suas campanhas nenhum deles está se comprometendo com as reformas necessárias e como colocou a revista Economist Por anos a França ofereceu a sua população um estilo Sueco de serviços, benefícios e proteção mas falhou em criar suficiente riqueza para pagar por isso. 

Do outro lado do Atlântico um membro do FED Janet Yallen fez as seguintes afirmações : ... O FED está muito distante de atingir o máximo emprego....depois ela discute razões para manter a taxa de juros próxima de zero até o final de 2015, discute também a necessidade de um novo estimulo ( helicóptero) caso a economia desaponte. Que tal o FED está unido? Como os participantes são pessoas reconhecidamente preparadas e orgulhosas, antevejo um futuro muito difícil para o Bernanke, podendo gerar momentos de imobilização por falta de consenso.

Eu acredito haver uma oportunidade na Libra Inglesa porem gostaria de expor os motivos, aguardem que irei publicar na próximas horas um trade.

- Oh finalmente vai voltar a colocar na reta!
Pois é!

O SP500 fechou a 1387 com alta de 1,38% o real a R$1,8259 com baixa de 0,50% e o euro a 1,3188 com alta de 0,60%.
Fique ligado!


11 de abril de 2012

Recessão? Onde?

Abaixo estão, o que considero, os "odômetros" da economia americana: Produção Industrial, Renda Real, Emprego e Vendas no Varejo


A linha verde representa o período atual, as pontilhadas os extremos e a linha cheia a média. O pior desempenho é em relação ao emprego os outros estão bem obrigado. 


Acima a comparação do PIB não é uma Brastemp, mas longe de ser um horror. Recessão? Não parece mesmo! O problema é que o emprego está "atrasado" ou "desatualizado" e Ben só pensa nisso, o perigo é a inflação reaparecer num momento inadequado, como venho alertando.

A título de curiosidade pela 1º vez na historia os títulos alemães de 2 anos tem um retorno inferior aos japoneses de mesmo prazo, a enormidade de 0,11% a.a.! Os últimos já tem este nível de retorno nos últimos 20 anos.

O SP500 fechou a 1368 com alta de 0,74% o real a R$1,8336 sem variação e o euro a 1,3111 com alta de 0,22%.
Fique ligado!


10 de abril de 2012

Alpinismo ou Apple?

Escalar montanhas não é um esporte para amadores é muito arriscado. Além da temperatura que cai com a altitude o mais perigoso é a falta de oxigênio que acarreta o aumento do fluxo de sangue no cérebro, podendo ocasionar confusão, alucinações e coma.  


A coqueluche do mercado de ações é a ação da Apple que vem subindo ininterruptamente, razões existem várias, é uma companhia que nos últimos anos foi dirigida pelo maior empreendedor desta geração, seus produtos são inovadores, "cool", todos desejam. Veja sua impressionante evolução:
Tanto como o alpinista um ativo para continuar subindo precisa de "oxigênio" que neste caso significa dinheiro novo, por esta razão quanto mais analistas dão recomendação de compra, com preços crescentes, melhor para quem está comprado. Eu não gastei 1 minuto sequer analisando seu balanço, seria uma perda de tempo, pois estas cotações se justificam por conta de resultados futuros.

Eu tenho um livro The-Mania-Chronicles-Real-Time-Financial que é um tour nas histórias das maiores bolhas financeiras, são inúmeras. O que elas tem em comum é o "shape" do gráfico e a argumentação para sustentar aquelas cotações, incrivelmente parecidas. Quer um exemplo? APPLE!

- David já ouvi este papo antes e desde então só subiu. Quero saber quando?
Ah está resposta vale alguns bilhões, ninguém vai poder dizer, talvez depois de uma queda significativa de 20% a 30%, surja alguma oportunidade.
- Esperar toda esta queda para vender, por que?
Porque normalmente não dá tempo, o primeiro movimento é quase em queda livre pois quem está comprado espera uma pequena alta para vender, mas como só tem comprado, acaba não acontecendo. Alguns leitores, sabendo de minha opinião, me enviam emails com projeções de analistas, e quero dizer que quanto mais estes relatórios são publicados, mais próxima está a queda. Do ponto de vista técnico já há sinais de exaustão. 
Que a ação está num movimento de "bolha" eu não tenho muita dúvida, agora só falta aguardar, e quando cair, será interessante acompanhar principalmente as explicações.

Hoje, durante o dia, postei uma analise sobre o real que fechou acima de R$1,83, as colocações continuam validas.

O SP500 fechou a 1358 com queda de 1,71% o real a R$1,8329  com alta de 0,90% e o euro a 1,3080 com queda de 0,21%.
Fique ligado!

Real descendo o corrimão?

Se vocês têm filhos adolescentes, ou mesmo que não tenha, já viu a cena de um praticante de skate descendo um corrimão, como na foto abaixo.


Agora veja o detalhe de nossa moeda o real.


Semelhante? Muito! Só tem uma pequena diferença, enquanto o skatista só pode terminar sua manobra no chão, o real pode também desafiar a força da gravidade e subir.

Nas últimas vezes que postei real-momento-final-está-próximo e matrix-se-tornou-real? expressei minha ideia que o real, antes de subir mais forte, deveria ter uma retração ao nível +/- de R$1,75, mas também não descartei uma alta a partir de agora.

- Olha aí David, por isso que os leitores dizem que você fica com um pé em cada barco.
Gostei, está atento pegou um bom exemplo, vamos ver as alternativas que eu teria:
  1. Buy now - Tá bom, vou lá e compro mas imediatamente tenho que estabelecer um stop loss, para estar correto seria ao redor de R$ 1,72 ou seja ~ 6,5% de perda. Com um stop mais "enxuto" de R$1,76 a perda seria de 4%, só que nesta situação podemos ser executados e o mercado subir em seguida. Já passei por situação semelhante é horrível!
  2. Wait and see - Vislumbro dois mini cenários: a) Sobe e vai até R$1,88 +/- 0,02. Como na formação de um triângulo, e depois de romper, existe uma boa chance das cotações retornarem. Compraria nesta volta; e b) Recua a ~R$1,76 e bingo!
Nos posts mencionados acima explicitei 2 condições para continuar aguardando:
  1. As cotações ficarem contidas até R$ 1,85/R$1,87.  
  2. Retornar para dentro do triangulo em  até 5 dias úteis.
A primeira, que é a mais importante, esta satisfeita, a segunda venceu, vamos renovar por mais alguns dias.Você pode decidir qual opção quer, eu vou esperar! Ah e não esqueça de avisar os russos ahahahah....

Estou postando mais cedo hoje e à noite complemento com o fechamento.
Fique ligado!




9 de abril de 2012

Back to bussiness

Depois da comemoração das 10.000 visitas, voltamos ao dia a dia, afinal ficar só contando os louros é sinal de fracasso mais adiante. Na sexta feira, embora fosse  feriado nos USA, foram publicados os tão esperados dados sobre o desemprego. O número não foi bom, pois tinha um banco com o champagne na geladeira, esperando a criação de 300.000 postos, mas o número foi mais modesto 120.000. O impressionante é que a taxa de desemprego caiu para 8,2%, por conta da força de trabalho continuar a diminuir, ou seja, mais pessoas estão desistindo de procurar novos postos.
O gráfico acima é da quantidade de empregos ( ou dispensas) no ramo de varejo. Por que diminuem se as vendas e os gastos estão aumentando?


Como vocês podem notar esta tendência vem acontecendo desde os anos 80 e se mostrou mais acentuada nos últimos anos.
 Resposta : Amazon! As pessoas estão preferindo comprar mais barato e com menos trabalho nas "Amazons" da vida, ao invés de comprar nas lojas. 

Hoje eu quero falar um pouco sobre a situação da Indústria brasileira, que tanto vem causando frisom na imprensa, mas antes queria concluir que: O Bernanke já disse que está fissurado pelo emprego e enquanto ele não crescer, o juro não sobe nem a pau. Como existem motivos estruturais, como o que apontei acima que são "destruidores" de vagas, para crescer outros devem ser criados em novas áreas . O grande dilema que o Bernanke pode se deparar mais adiante seria o desemprego continuar elevado e a inflação subir, e aí quero ver o que Ben vai fazer, rasgar o livro de economia? Duvido!

Há um bom tempo, talvez 2 anos, numa reunião de macroeconomia da Rosenberg, e depois de analisar os dados fiz o seguinte comentário ao economista Jose Savasini: 
Sava se esta situação perdurar ( itens que exportamos , principalmente commodities, subindo de preços e real se valorizando) o que vai acontecer com os desempregados da indústria? Aprendi nesses anos de convivência com economistas, que nós engenheiros queremos respostas objetivas e eles têm uma postura mais pragmática. 
Fica tranquilo se o emprego como um todo estiver subindo, o funcionário da Ford desempregado vai trabalhar num call center. Será que é tão simples?

Na semana passada o governo anunciou um pacote (pacote? Há quanto tempo! Será um flash back?) para incentivar a indústria. Bem na minha avaliação de nada vai adiantar e no máximo alongar o sofrimento deste setor. Ontem o Professor Pastore publicou um artigo no Estadão, que como sempre é excelente Por que a indústria parou de crescer nos últimos anos?  De uma forma elegante joga um balde de água fria nas intenções do governo, e até acredita que estejam abandonando o objetivo de inflações mais baixas, termina seu artigo com a seguinte colocação:

Infelizmente esse é um quadro no qual não há preocupações com a produtividade e com a eficiência econômica. A busca desses objetivos não parecem ter importância, mesmo porque produz resultados apenas a longo prazo, e o horizonte do governos é do seu mandato, e não o que garanta o crescimento de longo prazo.
That´s it!

O SP500 fechou a 1382 com baixa de 1,14% o real a R$1,8165 com baixa de 0,25% e o euro a 1,3102 com alta de 0,10% ( em relação ao mercado de sexta-feira).
Fique ligado!