Inflação: A Revanche

30 de março de 2012

$ não é capim!

A última vez que usei esta expressão foi em 1999 quando qualquer empresa .com valia uma fortuna. Não esqueço o dia, depois de ter recebido inúmeras propostas de investimentos. Fui caminhar na praia e pensei : Estas empresas não vão dar lucro por muito tempo, eram valorizadas pelo numero de hits que recebiam. Concluí que ou eu estava ficando obsoleto ou não seriam um bom investimento.
Decidi ficar fora, dinheiro não é capim.

Muito bem, hoje encontrei vários leitores do blog e novamente veio a frase: Você nunca erra porque diz que pode subir mas também pode cair. Com certeza a falha é minha, não estou conseguindo convencer vocês.

Vamos ao raio X do SP500, real, euro e ouro, no 1º trimestre.

SP500


O SP500 teve uma boa oportunidade, mas eu estou receoso com uma queda repentina, como poderia sugerir uma compra?

- Ah te peguei, o compromisso não é com o bolso?
Estava com saudades dos seus comentários! Sim, sim o compromisso é com o bolso, desde que o risco x retorno seja bom. Sugeri uma venda (em azul) e saí rapidinho, antes do stoploss (círculo em vermelho), perdemos pouco (-1,06%).
Conclusão : Não aproveitei, subiu muito bem +/- 10%. 

REAL


A linha em azul foi o lucro que tivemos (+ 2,26%), se vocês lembram, eu comentei que sai cedo, vi fantasmas. O que eu tinha receio aconteceu, pois se entrasse novamente e bobeasse, devolveria tudo e mais um pouco.
Conclusão: Fomos bem, poderia ser um pouco melhor.

EURO


Se lembrarem, no final do ano vinha alertando que o euro não poderia cair muito mais, uma vez que até a torcida do Barcelona estava vendida você-quer-ser-mais-um. Fizemos dois trades (em azul), um positivo(+ 0,77%) e outro negativo (- 0,38%).
Com exceção do início do ano, que justificaria uma compra contra tudo e contra todos, estaria enxugando gelo, como diz o Dr. Rosenberg. 
Operar num mercado com este perfil, é perder na certa, foi bom ficar fora.

OURO


Neste mercado acho que tirei o leite que dava (+ 6,32%), fizemos um bom trade (linha em azul), depois disso, a cotação foi levemente negativa.

- David agora que você terminou o "cover your ass",  o que tem haver o título do post?
Eu considero nosso capital algo muito valioso não quero arriscar como num cassino. Um leitor e ex-chefe dizia que o Banco em que trabalhou, na sua matriz, o lema era: É melhor um prejuízo bem explicado que um lucro sem explicação. Não para o acertar na mosca!
Com exceção do SP500, nos outros mercados tivemos uma boa performance no conceito risco x retorno. Dinheiro não é capim.

 Meu erro foi não dar crédito a minha própria previsão do início de janeiro só-pensa-naquilo.
...Em seguida fiz uma avaliação de "cabo a rabo" no Dow Jones o "pai dos índices" e não vi nada negativo lá, ao contrario parece que teremos um bom 1º trimestre...

O SP500 fechou a 1408 com alta de  0,37% o real a R$ 1,8257 com alta de 0,22% e o euro a 1,3345 com alta de 0,45%.
Fique ligado!

29 de março de 2012

Matrix se tornou real?

Acredito que todos vocês assistiram o filme Matrix, que foi um grande sucesso. O personagem Thomas Anderson tinha pesadelos que estava conectado por cabos e contra sua vontade, em um imenso sistema de computadores do futuro, e a medida que os sonhos se repetem, Anderson passa a ter dúvidas sobre a realidade. Thomas descobre que é, assim como outras pessoas, vítima do Matrix, um sistema inteligente e artificial que manipula a mente das pessoas. Alguma semelhança com nossa realidade?
Quando eu comecei na área financeira minha vida era muito mais simples, chegava ao banco, lia a Gazeta Mercantil, fazia uma reunião com meus operadores e tomava as decisões para aquele dia.
Daí em diante ficava sabendo do mercado quando entrava na mesa de operações ou falava com parceiros e pronto. Mais ou menos ao meio dia estava tudo terminado, e em seguida um batalhão de 80 datilografas começavam a preparar as 800 notas fiscais daquele dia. Depois do almoço, no máximo, tinha um mercado a termo (para liquidar no dia seguinte) que poucas instituições participavam. Não tinha internet, celular, bloomberg, SP500, FED, Espanha, BCE, Grécia, só se fosse viajar. Mas sim, tinha HP, a vantagem é que muito pouca gente sabia usar, o que era ótimo! ahahahah...
Como fazemos para processar esta imensidão de informações que temos acesso, e em seguida preparar uma síntese para decidir? Estamos como o Thomas, onde a globalização está manipulando nossas mentes com pesadelos que se repetem?


Desculpe o saudosismo e a lamentação on line, mas como é difícil decidir nos dias de hoje! Ainda bem que resolvi acrescentar a analise técnica na minha vida, pois está parte do principio que todas as informações estão contidas nos preços.

ALERTA!



Eu venho ultimamente ressaltando: real o momento final está próximo, e hoje entrou na zona de alerta máximo. Vocês devem ter percebido que ainda não estou convencido que a alta é para já, mas como estamos no ano DFPH não vou teimar, para continuar com minha idéia é necessário que: 
  1. As cotações ficarem contidas entre R$ 1,85/R$1,87 (em azul no gráfico)  e
  2. Retornar para dentro do triangulo em  até 5 dias úteis.
Ressalto que o fator preço é mais importante que o prazo, e me parece muito provável que o dólar vai subir, a duvida é quando entrar. Em todo caso espero que ninguém que tenha compromissos em U$ e esteja totalmente descoberto. Não recomendo.

O SP500 fechou a 1403 com queda de 0,16%  e o real R$1,8217 com baixa de 0,22% e o euro a 1,3298 com baixa de 0,16%.
Fique ligado!





28 de março de 2012

Será que o Messi vai ser vendido?

É inquestionável que o Barcelona é o melhor time de futebol do mundo na atualidade, e que Messi é um super craque. Como brasileiro e difícil  aceitar ambas afirmações, uma vez que nós somos o país do futebol.
No post da semana passada que-venga-el-toro eu expus porque a situação da Espanha está delicada. Desde então venho observando um aumento no número de artigos e analistas sugerindo que aquele país, dentro em breve, vai precisar de um programa da "Troika". Seu Ministro das Finanças anunciou recentemente que o déficit público acordado não poderia ser atingido, e simplesmente informou um novo. Ninguém abriu a boca, engoliram quietos, mas  Merkel e Sarkosy, que vem costurando a solução para o Club Med, não devem ter gostado.
O economista do Citibank listou os seguintes pontos para justificar sua preocupação: As finanças públicas são piores que as anunciadas, alem dos bancos espanhóis estarem com problemas o setor não financeiro está horrível, queda no valor dos terrenos complicam ainda mais o setor imobiliário, gastos elevados das províncias que o governo central não consegue controlar.
Como o problema na Espanha está mais no setor privado que no público, as soluções a lá Grécia não são suficientes.

- David entendi, você acha que a Espanha está na linha de tiro do mercado, mas o que o Barcelona tem a ver com isso?
Se a economia piorar ainda mais, é provável que os espanhóis vão deixar de ir ao estádio ocasionando a queda de sua arrecadação,e não conseguirão pagar os altos salários. Entendeu onde eu quero chegar, não é?
Sou obrigado a reconhecer que é pura inveja deste timaço, mas quem de vocês não quer ver de novo o Brasil no topo?  Santossssssssssss ahahahahah...... Em todo caso as perspectivas econômicas lá não são nada animadoras.

A China parece estar desacelerando, em que velocidade é um total mistério, como tudo que vem daquele país. Em todo caso já estamos observando há algum tempo, que a sua bolsa não está bem, só  hoje caiu 2,84%. Como comentei em sinais-contrários a divergência continua a se acentuar.


O SP500 fechou a 1405 com queda de 0,50% o real a R$1,8260 com alta de 0,26% e o euro a 1,3319 sem variação.
Fique ligado!

27 de março de 2012

Fazendo a lição de casa

Eu acompanho inúmeros indicadores e informações, e ultimamente a possibilidade da inflação subir nos USA e suas consequências nos ativos, é um assunto que chama minha atenção. Por conta disso vou fazer a lição de casa, e como o Bart ao lado fico com o olho no monitor.
O Deutsche Bank publicou um relatório completo sobre o assunto, veja a seguir o resumo:

A expansão monetária pelos BC ao redor do mundo podem gerar inflação através de 3 canais: a) A impressão de dinheiro pode aumentar os empréstimos dos bancos, gerando uma elevação da demanda, que geram uma elevação dos preços dos produtos; b) A impressão de moeda pode elevar os preços da commodities e outros materiais, inclusive salários, ocasionando uma elevação dos preços dos bens;  c) A impressão de moeda pode elevar as expectativas  inflacionarias.


Inicialmente vejamos a quantas andam o total de emissão de moeda de todos os BC, que não parece ter estabilizado. 



No post um-pouco-de-teoria explicamos o conceito de velocidade da moeda, o gráfico abaixo aponta ainda uma queda deste indicador, ou seja a desalavancagem continua.


O estudo através de uma amostragem estatística, comprova que em alguns países a emissão de moeda gerou hiperinflação ( Turquia, Argentina e Zimbabwe), porém nos USA, Europa, Inglaterra, Japão e Suíça as recentes expansões não tiveram nenhum impacto na inflação, até agora.

Em relação às expectativas inflacionarias nada foi observado que mereça destaque, desta forma resta os preços das commodities que vem subindo e o estudo enfatiza a alta expressiva do ouro.

Conclusão : Uma hiperinflação nos USA parece altamente improvável, mas a emissão de moeda em qualquer país aumenta a probabilidade das expectativas de inflação ficarem desancoradas. A Independência do Banco Central é crítica, e o mercado precisa continuar acreditando que o BC será capaz e terá o desejo de manter a inflação baixa. (o destaque é meu).

O Bernanke dedicou boa parte de sua vida acadêmica estudando a deflação que o Japão está mergulhado desde 1989 e aponta quais foram os erros cometidos pelo BOJ. Simplificando ao máximo sua conclusão: A falta de helicópteros. Por está razão tenho a impressão que ele deixará a inflação subir antes de agir, com intuito de não abortar a recuperação. Parece fazer sentido, mas o fato de estarem envolvidos tantos BC não sei se vai funcionar. Está é a razão da minha desconfiança e o motivo de ficar temeroso com os títulos longos.

O SP500 fechou a 1412 com baixa de 0,28% o real a R$1,8166 sem variação e o euro a 1,3326 com baixa de 0,20%.
Fique ligado!








26 de março de 2012

Real : O momento final está próximo

Depois de analisar detalhadamente o real, observei que ele está contido dentro do vértice de um triângulo. A situação implica que um rompimento está próximo.
Observem, nos pequenos pontos em azul, que houve 4 tentativas de rompimento. Na semana passada no post O BC está carregando o real nas costas  indiquei dois caminhos possíveis, o mais provável uma retração até os níveis de +/- R$ 1,75 (vermelho) ou subindo já (azul), portanto nenhuma novidade. A única alteração que faria é o fato de estar contido no triângulo.

- David porque não comprar já pois se for pelo caminho azul vamos perder o bonde?
Veja eu não acho que o caminho mais provável seja este e se for o azul vamos comprar mais caro qual o problema, se temos uma confirmação técnica melhor? Lembre queremos entrar numa posição porque a chance de ganho é maior que a de perda, e não porque parece mais vantajoso.Não esqueça que o rompimento pode ser para baixo e ai como ficaríamos?

Veja este gráfico a seguir:

Estes são os resultados obtidos pelos clientes da plataforma para negócios em cambio FXCM em 2011, mais de 75%  perderam dinheiro negociando moedas. Queremos estar entre os 25%!

Mesmo esperando que o dólar vá cair contra o real, no curto prazo, não arrisco nenhuma posição, nem recomendo. Fique fora, não é um bom risco retorno.

O Presidente do FED  Sr.Bernanke enfatizou num discurso hoje, que os juros baixos são necessários para confrontar os profundos problemas, ainda existentes, no mercado de trabalho. Em função desta declaração o mercado interpretou que uma nova revoada de helicópteros (QE3) ainda é possível, dando gás às altas da bolsa. Bem, agora está claro que o BC americano está dividido, e é natural que o seu Presidente tenha mais "credibilidade". Mas no médio prazo a credibilidade serão os fatos, e conforme o post discordâncias-no-fed-viram-publicas, daqui para frente às reuniões do FED terão dois grupos, e o ambiente não será tão amistoso.

O SP500 fechou a 1416 com alta de 1,40% o real fechou a 1,8168 com alta de 0,48% e o euro a 1,3353 com alta de 0,64%.
Fique ligado!






23 de março de 2012

Que venga el Toro!

Os espanhóis são conhecidos por serem explosivos. Na década passada invadiram literalmente a América do Sul, principalmente o Brasil. Esta invasão se deu através de maciços investimentos nos mais diversos setores da economia brasileira.
No ano 2000 o Governo Estadual privatizou o Banespa por meio de um leilão, vejam as propostas naquela data:


  • Banco Safra - desistiu e só depositou as garantias.
  • Bradesco - R$ 1,86 bilhão ágio de 0,5%.
  • Banco Itaú- R$ 2,1 bilhões ágio de 13,5%.
  • Banco Santander - R$ 7,05 bilhões ágio de 281%.
Não há engano é isto mesmo, eu me lembro de que na época  pensei: O que estes espanhóis viram neste banco, que  fora deter as contas dos funcionários públicos, não tinha muito valor?
Mas o real motivo, que na época não me atentei, está no gráfico abaixo


A taxa de juros dos títulos governamentais espanhóis, antes do lançamento do euro, estavam ao redor de 13% a.a., e na década de ouro, ou melhor década do euro ahahahah... abaixo de 5% a.a.

O conceito de Cash Flow descontado, para quem não conhece, é comum na área de investimentos na avaliação de um projeto. Este método consiste em projetar o fluxo de caixa que seu investimento vai gerar, e desconta-lo no tempo, usando a taxas de juros. Sem entrar na "matemática" do modelo, a ideia é que se um projeto é viável com uma taxa de 5% a.a. pode não ser com uma taxa de 13%.

Vários analistas estão preocupados com os bancos espanhóis pelo elevado endividamento das empresas. Dos recursos oferecidos pelo ECB os bancos espanhóis foram os maiores tomadores, e segundo cálculos de analistas, precisariam do dobro. Os "toureiros" ao pisar fundo no acelerador estão entrando numa nova realidade de custos financeiros, porém com uma grande diferença em relação aos anos 90, não podem contar com a desvalorização da moeda. Se as condições continuarem a se deteriorar estes bancos terão dificuldades de captar novos recursos e vão ter que pagar taxas mais elevadas.

Os investimentos que fizeram no exterior se mostraram lucrativos, pelo menos até agora. Mas se tiverem que se desfazer, para gerar caixa, quanto vai valer o Banestander ? Para um banco brasileiro não muito, pois provavelmente estariam pagando por clientes que já tem. Para um estrangeiro? só se for Americano pois na Europa deverão encontrar outras ofertas de seus vizinhos Italianos, Franceses e Ingleses.





Hoje mais um membro do FED, James Bullard presidente do Federal Reserve Bank de St. Louis, colocou seu receio com a inflação, veja algumas de suas declarações em entrevista à Bloomberg :..“Once inflation gets out of control, it takes a long, long time to fix it,” ..U.S. monetary policy may be at a “turning point” and the Fed’s first interest-rate increase since the global financial crisis could come as soon as late 2013...(a enfase é minha). Será que o FED está lendo o acertar na mosca? Bernanke está arrependido?   AHAHAHAHAH.........risadas com letras maiúsculas!

O SP500 fechou 1397 com alta de 0,33% o real a R$1,8088 com baixa de 0,54% e o euro a 1,3267 com alta de 0,54%.
Fique ligado!


22 de março de 2012

Discordâncias no FED viram públicas

Em menos de uma semana é a segunda vez que um membro do FED publica artigo com um teor crítico as políticas adotadas por aquela entidade.
Vocês devem lembrar as intervenções do governo americano para evitar que instituições financeiras fossem a falência, talvez os casos mais polêmicos foram a corretora Merrill Lynch, e a seguradora AIG, que foi reportada no livro e no filme Too big to failA única exceção foi o Banco Lehman Brothers que quebrou, e a ele foi atribuído a causa da crise em 2008.
A argumentação usada naquelas intervenções foram que se um banco muito grande quebrasse poderia causar uma corrida bancária que culminaria com uma grande depressão. Por conta disso, o mercado tem como uma certa "garantia", que um banco do porte de um Citibank, Bank of America e outros, tiver algum problema o governo vai socorrer.

Desde então houveram inúmeras instituições financeiras menores incorporadas pelos grandes bancos.


Nos últimos 50 anos a concentração dos 5 maiores bancos foi expressiva, hoje representa mais de 50% do total de ativos bancários, isto significa que se uma recessão forte acontecer nos USA, e se o governos usar a tese acima, o dólar sofreria um colapso.
Posto isso a agencia do Banco Central de Dallas (lembram que eu citei que cada estado tem seu BC) publicou seu relatório anual, com  o seguinte título: A opção pelo caminho da prosperidade é  motivo para terminarmos Too big to fail  now. Não preciso dizer mais nada, é alto explicativo.

Fico com a impressão que o Bernanke não está conseguindo administrar as discórdias dentro do FED. Seus membros, como bons americanos, estão fazendo uso de um termo muito conhecido cover the ass , que significa tirar o seu ... da reta. A consequência desta publicação é muito séria, pois se algum dia o governo americano precisar intervir numa instituição financeira a resistência seria enorme. Como poderia justificar se o FED, pelo menos o de Dallas, é contra?

Hoje o dia começa com más noticias vindas da China e da Europa onde a publicação de alguns dados, colocou a recuperação em cheque. Isto fez com que as bolsas na Ásia e Europa recuassem e fortaleceu o dólar-dólar ( como diz o pai de um leitor ahahahah...) principalmente contra as moedas de maior "octanagem", dependentes da China, dólar australiano, canadense e neozelandês.

O SP 500 fechou a 1392 com baixa de 0,72% o real a R$1,8187 com baixa de 0,21% e o euro a 1,3187 com baixa de 0,20%.
Fique ligado!


21 de março de 2012

O BC está carregando o Real nas costas?

Nos últimos dias nosso BC vem comprando U$ contra o real, cada vez que a cotação se aproxima de R$1,80. Do dia que postamos  separação, onde aventamos a hipótese de compra do U$, a cotação subiu quase sem parar.
Foi a ação do governo  responsável por esta alta?
Sem duvida influenciou muito, novas regras impostas nos empréstimos em dólares, compra pelo tesouro de títulos brasileiros negociados no exterior, compra incessante pelo BC no mercado de cambio e etc...Mas no meu entender, foi auxiliado pelo movimento de recuperação do U$, contra todas as moedas  alarme-falso e mais recentemente o questionamento no crescimento da China.
Como já havia comentado, sem esta "ajuda' de fora o governo poderia no máximo sustentar nestes níveis a um custo muito elevado.

- David porque então não entramos neste trade?
Poderia enumerar algumas razões, mas naquele momento não estava convencido e depois subiu muito rápido, mas quero enfatizar que não estávamos na ponta errada, vendido em U$, isto para mim é o mais importante.




O real está se comportando dentro das minhas expectativas, claramente numa região de correção entre R$1,90/R$1,70. A duvida é se esta no processo de terminar (1) ou ainda permanecerá por mais algum tempo (2).
Se quiser ser super conservador aguardaria o rompimento do retângulo verde, mas acredito que teremos uma oportunidade de comprar U$ entre R$1,75/R$1,77, antes do rompimento.

O SP500 fechou a 1403 com baixa de 0,18% o real a R$1,8198 com alta de 0,34% e o euro a 1,3205 com queda de 0,15%.
Fique ligado!



20 de março de 2012

Sinais contrários

Não preciso dizer que hoje estou confuso, de um lado vejo nuvens de tempestade do outro o sol está brilhando
Estou acompanhando os indicadores corretos?


NUVENS NEGRAS

A BHP Biliton é a maior empresa mundial de recursos naturais, por consequência o que acontece na China é muito importante. Muito bem hoje eles comunicaram ao mercado que a demanda de minério de ferro da China está estagnada. Vários analistas têm levantado preocupações sobre aquela economia e o próprio governo diminui as estimativas para seu crescimento recentemente. A reação dos mercados hoje pela manhã foram negativas, principalmente para quem depende das compras Chinesas.
O gráfico acima foi atualizado e compara a evolução da bolsa Chinesa com nosso conhecido SP500. Eh parece que eles não estão dando nenhum sinal de se encontrar.

SOL

Há 40 dias apresentei o VIX a vocês no post estou-desconfiado, se lá eu estava assim hoje estou perplexo pois como pode ser visto no gráfico alem de ter caído mais, está próximo das mínimas históricas.

- David mas não pode estar chovendo num lugar e fazendo sol no outro, qual o problema?
Você está certo porque devem estar sincronizados? Estamos vivendo num mundo onde vários países estão "anestesiados", USA, Europa, Japão para citar alguns. Nestes locais os governos, através de injeção maciça de recursos, estão buscando incentivar seu consumo de uma forma quase desesperada. Do outro lado, o que se esperava da China era que o seu consumo interno crescesse e de certa forma pudesse substituir a diminuição em outros locais. Mas está acontecendo ao contrário os USA estão melhorando e a China piorando! 
Conclusão : Parece que retornamos ao modelo antigo os industrializados crescem com dívida e os emergentes financiam. Isto não é bom, nada bom.

Bem como este é um problema estrutural e nos temos que "matar os leões" o que fazer?  No curto prazo é ruim para países que dependem da China (Brasil e commodities). 
Não devemos entrar na farra como se tivesse tudo bem, no máximo se entrar, ficar muito perto da porta de saída ( ativos líquidos e stoploss).
Só como exercício se o SP500 começar a cair forte estes dois gráficos vão corrigir, seria a solução pelo lado ruim. Será que vai acontecer? É provável mas enquanto isso vou ter que conviver com este incomodo.

Mudando de assunto, eu extrai um paragrafo do material de John Mauldin, que publica análises econômicas muito boas, se você quiser pode subscrever é grátis John Mauldin.

I did get my iPad 3 on time. No line, in stock at the local Apple store. I decided to try when I got a few emails from analyst types who actually go to stores to check on lines and inventory instead of just looking at numbers. Lines were down, for whatever reason. And inexplicably to me, there is absolutely no visual difference between the iPad 3 and the 2. None. And there is nothing on the box to reassure you that you actually got the 3, if you don’t get the 4G. Now, the 4G speed is cool, and I can see the increased processor speed, and the display is in fact nicer. Not sure, unless you are an early adopter or hooked on speed (as I am) that the need will be there to buy up. And if you don’t get the 4G? There is no difference in connection speed. And Apple stock is priced for perfection. Just saying…


Será que a Apple está deixando de ser uma empresa inovadora e o mercado ainda não realizou?

Gente acho que eu nunca postei tantas perguntas, e antes que meu "amigo" fale que eu sou pago, bem pago para dar soluções é melhor eu terminar por hoje.

O SP500 fechou a 1405 com baixa de 0,30% o real a R$ 1,8177 com baixa de 0,16% e o euro a 1,3220 com baixa de 0,13%.
Fique ligado!



19 de março de 2012

Um pouco de teoria

Hoje vou discutir um conceito em economia, a teoria quantitativa da moeda, com o objetivo de explicar os riscos das incursões de liquidez realizadas pelos vários BC no globo. Para tanto gostaria que se atentassem a seguinte formula :

(oferta monetária) x (velocidade)= (PIB real) x (nível de preços)

- David espera aí você vai querer dar uma aula de economia?
Calma eu não vou me estender muito, nem quero dar uma de professor pois nem economista eu sou, minha intenção é mostrar onde estão os riscos inflacionários.

Vamos às definições de uma forma simplificada:
Oferta monetária = quantidade de moeda (física e depósitos bancários) colocada na economia.
Velocidade = mede a frequência na qual uma unidade de moeda muda de mãos num determinado período.
PIB real = Produção de bens e serviços medidos em termos reais (descontada a inflação).
Nível de preços = medida da inflação.

Vamos nos focar inicialmente na primeira parte da equação, e observem o gráfico abaixo



Desde o final de 1999 a velocidade ( preto) vem caindo de uma forma consistente, porem é após a crise de 2008 que este indicador entrou em queda livre, por outro lado o FED, para compensar a queda da velocidade, vem injetando moeda ( laranja), e a partir da ultima data mais que dobrou.

Observando agora o lado direito da equação, o PIB está sempre sujeito a uma variação assimétrica, pois a diminuição num determinado período pode ser negativo sem limites, ao contrário entretanto sua elevação é limitado pela capacidade instalada.

Agora talvez fique claro porque o Bernanke ficou de cabelo em pé, ou melhor apavorado pois ele é careca! ahahahahah...., quando a velocidade começou a cair. Se não agisse rápido, crescendo a oferta monetária, corria um risco de enfrentar uma deflação com queda da atividade econômica.

Muito bem se agora a economia voltar a crescer a velocidade de circulação da moeda subirá, e como o PIB tem limitação de crescimento, se nada for feito, o ajuste recairá  sobre os preços implicando em elevação da inflação. O FED terá que agir "por instrumentos" pois as informações de velocidade é publicada com muita defasagem.

O perigo não parece ser eminente, mas como a quantidade de moeda injetada foi elevadíssima, combinado ao fato de o FED não querer errar antecipando o aperto monetário, terá que usar sua sensibilidade. A estratégia usada pelo FED, e outros, é um experimento nunca antes testado.

Eu ainda não posso afirmar que a taxa dos títulos de 10 anos atingiram uma mínima que nunca mais será vista, mas estamos em terreno muito perigoso, cuja calmaria é induzida pelo elevado nível de liquidez. Que tal dá para dormir tranquilo com títulos de longo prazo?

O SP500 fechou a 1409 com alta de 0,40% o real a R$ 1,8127 com alta de 0,69% e o euro a 1,323 com alta de 0,50%.
Fique ligado!




18 de março de 2012

Ouro: A próxima decepção do mercado

O ouro sempre atraiu a atenção da humanidade por sua portabilidade e valor intrínseco. Apos a II Guerra Mundial os países atrelaram as emissões à existência de ouro. O objetivo era garantir que as moedas tinham lastro, uma vez que vários países experimentaram períodos de hiperinflação. Ficou conhecido como Bretton Woods system, nesta época uma onça de ouro valia U$ 35. Em agosto de 1971 os Estados Unidos abandonaram a convertibilidade do dólar em ouro, passando a ser uma moeda sem lastro físico apenas com a promessa do governo. Imediatamente apos, o preço do ouro começou a subir, e no final da década de 70, com a crise do petróleo, chegou a negociar perto de U$ 1000. A partir dai, ficou durante 20 anos em queda, atingindo no inicio do ano 2000 seu valor mínimo de U$ 200.



Desde então o ouro se valorizou constantemente, porém foi nos últimos 5 anos que ganhou muita atenção, por conta das investidas dos BC emitindo grandes quantidades de moedas. É a metáfora dos  helicópteros que venho utilizando.



Em novembro eu postei peru-ou-frango-mapa-da-mina II e recomendo que leiam novamente. Até o momento minha previsão vem se materializando com bastante presteza. Meu objetivo continua sendo o mesmo, ou seja +/- U$ 1300, em chegando lá estaremos pronto para comprar.


O ouro junto com a prata vendo ganhando a atenção do publico, os pop stars, mas acredito que está nova queda gerará frustração ao mercado, que se questionara por que comprar um ativo que não gera renda nenhuma. 
No fechamento de sexta feira estava cotado a U$ 1660, e eu vislumbro 2 caminhos possíveis: Um curto onde já estaríamos no processo rumo ao target (roxa); e um outro mais demorado (verde), onde passaria por uma queda até +/- U$ 1600, seguido de uma alta ~ +/- U$ 1700 para em seguida rumar ao meu objetivo. Se tivesse que apostar optaria pelo opção "palmeiras", rhhhhhh... mesmo sendo santista! 
Tenho duas razões, para não postar imediatamente um trade de venda: primeiro o trend de longo prazo é de alta, e segundo que, na opção mais demorada, ainda teremos uma oportunidade mais a frente. Mas se você quiser vender agora não sou contra. 
Veja a seguir quais os limites.


Percebi que neste domingo estou com um viés palmeirense, usei muito o verde. Será uma premonição ou um assunto para minha próxima secção de terapia? ahahahah....
Pois bem lembrem bem deste preços : U$ 1800 e U$ 1520.
U$ 1520 - Se o metal precioso romper este nível, para baixo, estaremos a caminho do target de U$ 1300.
U$ 1800 - Se por outro lado, ultrapassar está barreira, vou ficar muito propenso a acreditar que não teremos a tão sonhada oportunidade de comprar mais barato.

- David, bem dizem alguns leitores do blog, que você sempre se sai bem pois se não cair vai subir!
Eu tenho ouvido alguns comentários deste tipo mais quero enfatizar que estamos no ano DFPH e o mais importante é que agindo assim eu não vou quebrar! ficando "abraçado" numa posição, perdendo continuamente dinheiro, só porque as previsões não se materializaram. Compromisso firme com o bolso, agregado ao fato que queremos continuar operantes, com "cacife", no longo prazo.

Resumo eu espero comprar ouro a U$ 1300, ou, se não acontecer a U$ 1800, that´s it!
Avisem os Russossssssssssssssssssssss........
Fique ligado!









16 de março de 2012

Apple : "Soup du Jour"

O assunto do dia é a Apple. Inicialmente queria corrigir uma informação, o lançamento do ipad é hoje e não na quarta-feira passada como havia mencionado.
Vou aproveitar e contar uma passagem da minha vida profissional, quando estava no projeto de implantar o primeiro Hedge Fund do país, consultei um especialista em marketing para que me orientasse se a empresa deveria mudar de nome.
Ele me perguntou : Pense na Califórnia nos anos  80, e imagine eu te sugerindo o nome maçã para uma fabricante de computadores o que você me responderia? Em seguida complementou se sua empresa for um sucesso vão achar o nome maravilhoso! 
Segui sua recomendação e ficou Linear.

Foi um sucesso inicial, mas acho que caímos na desgraça de ser capa da revista exame. Em agosto de 1997  a revista  publicou uma matéria da Linear com 8 páginas, e em outubro eclodiu a crise da Ásia,  fomos pegos de surpresa e o projeto de desfez, paciência!

Voltando a Apple encontrei dois grupos opinando sobre as ações: Os fundamentalistas projetam preços entre U$750 a U$ 1.000, e os técnicos compartilham com a minha opinião que preveem uma queda substancial.


Ipad virou troféu! dá para entender porque as ações sobem tanto, We are the champion...

Um dos diretores do FED Jeffrey Lacker, que participa do comitê, publicou no site do Banco Central de Richmond ( nos USA cada estado tem seu BC, e seus membros participam do processo decisório) que os juros terão que subir em 2.013. Corajoso! reafirma minha opinião.



Há 3 meses eu postei você-quer-ser-mais-um?, onde fiz algumas considerações sobre o euro. Eu venho enfatizando que a moeda única está num processo de correção, e apostas nestas situações não são vantajosas. Pois bem veja o que aconteceu neste período, no gráfico acima. Tirando os espasmos dos círculos em vermelho, nada aconteceu. 
Somente quem teve uma postura de curtíssimo prazo e com muita sorte teve sucesso, não esqueçam que não faltaram notícias ( Grécia quase quebrou; ressuscitou, helicópteros...), a análise técnica funciona. 

Um leitor do blog me argumentou sobre o euro : Já que vai cair vou ficar vendido e se subir não tem problema. Para mim que está neste "métier" há muito tempo não convence, você tem o conforto de um dia e um desconforto por muito tempo, se o mercado for contra você. Como diz aquele ditado :Quem tem bum bum tem medo..ahahhah...

O BC brasileiro vem atuando na compra de dólar mesmo a níveis de R$ 1,80 e isto causou uma certa apreensão no mercado, rapidamente concluíram que este passa a ser o novo patamar mínimo. Não entro nesta pois ninguém, mesmo sendo o BC, segura o mercado sozinho por muito tempo. O que eu acho é que a tendência do dólar está mudando contra todas as moedas e o real não é exceção. Aguardem para breve In God we Trust  2.0.

No final de semana vou postar: Ouro a próxima decepção do mercado  não percam.

O SP500 fechou a 1.404 com alta de 0,12% o real a R$ 1,8024 com alta de 0,23% e o euro a 1,3168 com alta de 0,68%.
Fique ligado!





15 de março de 2012

Coincidência ou bolha?

O gráfico abaixo é uma comparação entre as ações da Google(Azul) e da Apple (vermelho) 
As datas são diferentes, as ações da Google iniciam em 2004 e as da Apple em 2009



Encontraram as semelhanças? Então vamos lá: 1) Os preços das ações; 2) O "shape" das duas curvas são incrivelmente parecidas e ; 3) O movimento nos últimos 3 meses, antes da queda no caso da Google, são ingrimes. Semelhança ou bolha?

- David depois de  6 meses seguindo o blog estou desconfiado que você está vendido na ações da Apple.
É você esta ficando "esperto" mas não acertou, não tenho nenhuma posição em Apple, e se tivesse eu teria postado um trade.

-Então porque está acompanhando esta ação que nada tem a ver com nosso dia a dia?
Dois motivos: Primeiro que representa quase 20% do índice nasdaq-100 ; e segundo não acho que é coincidência, pois não teria porque ela ter a performance igual da Google em datas distintas.
Podem anotar a Apple está num processo característico de uma bolha. Acredito que quando ela reverter o movimento, será o catalisador de uma queda mais expressiva da bolsa americana, capisce?

- David vamos vender já uma vez que a queda será expressiva?
Você tem razão mas como dizia Keynes: O mercado pode permanecer irracional por mais tempo do que você ficar pode ficar solvente - fique frio!


Not yet!

Big Brother no mercado financeiro : Vocês devem ter acompanhado pela imprensa as declarações bombásticas de um funcionário do Banco Goldman Sachs. Eu estou surpreso com a repercussão, uma vez que devem ter milhares de situações semelhantes, mas porque fez tanto barulho? Porque não foi um banco qualquer,e sim aquele que lucrou muito com a crise de 2.008. É o único? garanto que não, se este banco agiu da forma como aquele funcionário descreve conheço alguns outros que fazem coisas muito piores. Conclusão : Quando negociar com bancos fique alerta e confira os centavos.

O SP500 fechou a 1.402 com alta de 0,60%, maior pontuação dos últimos 4 anos uallll...., o real a R$ 1,8024 com baixa de 0,14% e o euro a 1,3086 com alta de 0,43%.
Fique ligado!



14 de março de 2012

Reconciliação forçada


Vamos direto ao assunto: quem vai abrir mão, os juros ou a bolsa?


Já alertamos sobre a distorção entre, a taxa de juros de 10 anos(azul) e o SP500(verde), e parece que está chegando o momento. No período grifado em vermelho, o excesso de liquidez implementado pelo FED fez com que as taxas de juros caissem a níveis artificialmente baixos. Na reunião de ontem no FED nada de muito novo foi publicado em termos de política monetária, porém o BC americano disse que os bancos americanos estão muito bem e aguentam uma eventual recessão. A reação do mercado foi direto nos juros longos, em 24 horas subiram de 1,95%  para 2,29% a.a.

- David e qual o problema? você mesmo disse que era pelo bom motivo.
É verdade mas como o FED "garantiu" que não vão subir os juros ate 2.014, o mercado está começando a dar um recado, que este excesso de liquidez pode gerar inflação.

Se a reconciliação do gráfico se der com a alta dos juros, calculo que deverão subir até 3,5% a.a., e para quem estava tranquilo em sua posição, achando que os juros continuariam caindo mesmo com nossa recomendação contrária o-fed-contrata-o-bc-chines, vai começar a suar frio.
O dólar também devera ter seus dias de gloria, pegando todo o mercado de calças curtas, menos nossos leitores. Veja o gráfico abaixo em 45 dias o dólar subiu 10% contra o yen. 


Desta forma se estes movimentos se materializarem, um belo dia vai aparecer o secretario do tesouro americano justificando a intervenção no dólar (vendendo) porque "ele não pode fazer papel de bobo". Acho que vai dar um argumento mais inteligente!

Veja as ações da Apple, por enquanto errei feio! a linha vertical em vermelho foi o dia do lançamento do ipad3. Como diz o velho proverbio de mercado:  Água de morro abaixo, fogo de morro acima e os humanos quando querem fazer sexo (adaptei ahahah..), ninguém segura!

O SP500 fechou a 1.394 com baixa de 0,12% o real a R$ 1,8045 com alta de 0,68% e o euro a 1,3022 com baixa de 0,42%.
Fique ligado!









13 de março de 2012

E agora José? ou melhor Bernanke

Há algum tempo os dados publicados da economia americana vem dando sinais de melhora. Emprego, Imobiliário, Vendas no varejo, e etc...Não me lembro nos últimos 30 dias de ter observado nada de ruim, com exceção do petróleo e como consequência o preço da gasolina. Sim o preço da gasolina, porque lá os preços são livres, diferente do Brasil onde o governo vem subsidiando o preço na bomba, o objetivo aqui é claro o de não contaminar a inflação, agora que nosso BC vem derrubando as taxas o-bc-brasileiro-não-é-o-fed.
Hoje é dia de reunião do FED e quase ninguém espera novas incursões dos helicópteros, também não é esperado nenhuma mudança no compromisso de manter as taxas em zero ate 2.014.

Abaixo está a evolução dos vários tipos de gasolina nos USA, como pode-se constatar por enquanto não tem nenhuma ajuda , e pelo contrario, pode atrapalhar e muito.


E agora Bernanke dá para manter o compromisso das taxas com estas últimas informações? Eu sei que o desemprego é elevado, os consumidores ainda estão diminuindo suas dívidas, mas com o juro tão baixo e negativo, dá para apostar que o quadro não vai mudar? 

A ação de "inundar" os mercados financeiros de liquidez para evitar uma recessão, ou mesmo depressão, é um experimento que nunca foi tentado antes. Será que não vai gerar uma inflação elevada? Não sei, e meus leitores sabem como estou dividido, mas o que eu sei com bastante convicção é que se o FED não agir com receio de abortar o crescimento, caso a inflação ou mesmo a percepção se eleve, os juros longos vão subir substancialmente o-fed-contrata-o-bc-chines.

Outra duvida é em relação ao SP500 onde o mercado vem "surfando" com a onda de liquidez. Agora se a festa dos helicópteros inundar o mercado terminar, e se materializar que, as aeronaves serão usados para recolher esta liquidez, a bolsa vai continuar subindo?

- David eu leio o blog para esclarecer minhas duvidas não para ter mais!
É amigão, eu avisei sobre 2012, duvidas, muitas duvidas! Mas tenho boas notícias pois como meu compromisso é exclusivo com o bolso e não vou ficar vermelho se eu mudar meu cenário, logo vão surgir oportunidades. 

Enquanto isso os novos títulos que serão emitidos pela Grécia já são negociados a termo. Qual o preço? entre 20% a 25% do principal. Ou seja quem tinha um titulo com valor face de $100,  trocou pelo novo a $53,5 um pequeno desconto de $46,5, e se quiser vender agora receberá +/- $12. Bom negocio! Calma tenho ótimas notícias de zero ele não passa! ahahahahah.....

O SP500 fechou a 1395 com alta de 1,81% o real a R$ 1,7918 com baixa de 0,34% e o euro a 1,3085 com baixa de 0,49%.
Fique ligado!

12 de março de 2012

Alarme falso!

Na sexta feira disse que iria postar In God we Trust 2.0 eu estava com a impressão que o dólar estava num movimento de alta importante nos últimos 30 dias.
Naquele momento me fixei sobre o yen que teve uma desvalorização de aproximadamente 8% nos últimos 30 dias, e no real.
Para que minha hipótese fosse verdadeira escolhi mais duas moedas o euro e o dólar australiano e foi ai que minha teoria não convenceu totalmente.
É verdade que o dólar vem subindo, pelo "bom motivo", ou seja os USA vem mostrando resultados de crescimento superiores aos seus parceiros.


Vamos a prova dos quatro
EURO

DÓLAR AUSTRALIANO

REAL

YEN JAPONÊS

Em todos os gráficos uma elevação na cotação implica numa alta do dólar assim procurei simplificar a sua leitura. O retângulo azul comporta o período de 01 de janeiro ate final de fevereiro e o vermelho o mês de março ate agora. O que podemos concluir é que a partir de março o dólar subiu perante todas as moedas porem com intensidades diferentes. Durante os meses de janeiro e fevereiro com exceção do yen o dólar caiu. 
Mas ainda não posso prever que o dólar está num movimento de alta de "cabo a rabo", está indo bem mas precisa de mais observações.Vou ter que adiar um pouco pois não estaria sendo disciplinado o suficiente e 2.012 é o ano DPFH. 

O real me chama a atenção uma vez que nas duas ultimas semanas só teve um dia que o fechamento foi inferior ao do dia anterior, alem de uma desvalorização de 8,5% entre a mínima R$ 1,6880 e a máxima de R$ 1,8330. Posso elencar vários fatores ( compra por parte do BC, queda da taxa pelo COPOM, dados da China) e imagino que vários estrangeiros decidiram voltar para casa.
Ainda não posso afirmar com segurança mas parece que a mínima de 1,6880 não vai ser vista por muito tempo.

- David porque então.....
Pode parar ainda não vou fazer nada principalmente nestes preços, o real está numa correção complexa e todo cuidado é pouco.

O SP500 fechou a 1.371 sem variação o real a R$ 1,8006 depois de ter chegado a R$ 1,8330 e o euro a 1,3151 com alta de 0,23.
Fique ligado!











9 de março de 2012

Cara ou coroa?

Como não podia deixar de ser a manchete do dia é a aceitação, por parte dos investidores, da proposta da Grécia para troca "voluntaria" de títulos  que alcançou a marca de 95%.
Foi um sucesso? por um lado sim, pois se assim não fosse hoje teríamos um dia tenso, por outro lado o que vai acontecer daqui para frente? muitas duvidas ainda persistem e a reação do mercado não é de euforia.
A reação inicial está mais para um cara ou coroa.
Além do mais às 11hs começa uma reunião, formada por um comitê, para decidir se os contratos de CDS serão executados ou não.

Se os contratos não forem executados, os bancos seriam os maiores ganhadores, portanto tentarão influenciar a decisão nesta direção. Na minha opinião, seria muito ruim, pois o mercado em seguida vai se perguntar do que vale os CDS de Portugal, Espanha e Itália e etc...?. Tenho a impressão que neste caso, induziria os investidores que tem títulos destes países, a liquidar suas posições, ocasionando uma alta das taxas de juros. Por outro lado se os CDS forem exercidos, o valor a ser pago não é muito elevado U$ 3,2 bilhões. Esta seria a melhor decisão em meu entender.
Em todo caso dentro de alguns dias teremos condições de avaliar se os credores acreditam ou não que a Grécia vai resolver seu problema de solvência, acompanhando as taxas destes novos títulos no mercado secundário.


Hoje foi publicado o tão esperado número de emprego nos USA, foram criadas 227.000 novas vagas e a taxa de desemprego permaneceu estável em 8,3%. Foi dentro das expectativas e mostra uma recuperação sólida do mercado de trabalho. Boas notícias!

Antes de terminar o post saiu a decisão referente aos contratos de CDS, com votação unanime todos serão honrados. Ótima notícia!

O SP500 fechou a 1.370 com alta de 0,37% o real a R$ 1,7904 com alta de 1,72% (uallll....) e o euro a 1,3113 com baixa de 1,22%.
Aguarde em breve o post : In God we Trust 2.0


- Ei David na calada da noite você vem com esta, dê uma dica?
Olha eu estou na praia e não sei se consigo analisar neste final de semana, mas só para adiantar o U$ está subindo contra todas as moedas, por exemplo o Yen caiu 8% nos últimos 30 dias. Quem diria há 6 meses atras todos previam que o U$ iria virar pó! menos o acertar na mosca In God we Trust.
Fique ligado!

8 de março de 2012

O BC brasileiro não é o FED

Eu já atuava no mercado financeiro quando a inflação no Brasil era muito elevada, as pessoas não tinham a menor ideia dos preços dos bens pois aumentavam semanalmente e no final diariamente. Os mais prejudicados eram os trabalhadores que recebiam seus salários no final do mês.
O BC brasileiro está num processo de redução da taxa de juros há alguns meses e ontem, na reunião do COPOM, acelerou a queda para 0,75%. Na minha opinião é uma aposta muito perigosa. Porque:

  1. A taxa de desemprego está nos menores níveis históricos e houve aumentos expressivos de salários.
  2. Os motivos que levaram o BC a reduzir os juros, uma recessão no exterior, não estão se materializando.
- David porque você acha que o BC está agindo assim?
Para ir direto ao assunto está querendo "copiar" o modelo utilizado pelo FED, que tem um duplo mandato : inflação e nível da atividade econômica. Vejamos as diferenças:
  • O real não é o dólar, dispensa comentários;
  • Os USA tem um desemprego elevado, diferente da nossa situação;
  • Os americanos querem incentivar o consumo, nós não precisamos temos demanda reprimida.
O fato de nossa indústria estar indo de mal a pior ipad3-será-um-novo-sucesso-da-apple?; o real muito valorizado e os inúmeros "helicópteros " do ECB, motivaram o BC.  
Se for esta a intenção, dentro de alguns meses a inflação vai subir, a industria continuara com os mesmos problemas e o cambio ficará onde está. Mas se a situação lá fora piorar, o que eu acho possível, a inflação poderá ser contida, o dólar vai subir, e para a indústria será horrível, lamento!
Para tornar a indústria mais competitiva são necessárias muitas ações: reforma tributária, mudanças mas leis trabalhistas, investimentos em infra-estrutura e etc... cortar os juros não vai resolver.
Não quero dizer que a inflação voltará aos níveis do passado mas ficar dentro da meta esquece!

Segundo o comentário de um analista ao apresentar o ipad3 a empresa aproveitou para baixar os preços do ipad2, ficando competitivo com os outro tablets. A Apple sempre foi uma companhia inovadora e nunca se preocupou em ter os produtos mais baratos, se daqui para frente, para vender, terá que ser competitiva em preços, sou mais a Samsung. É uma pena!


Hoje é o dia D ou melhor G ahahahah.... onde vamos saber se os credores da Grécia aceitaram a proposta de troca da dívida, ou melhor um "calotezinho". Segundo informações até o momento 60% já aderiram e os mercados estão acreditando que o nível mínimo de 75% será ultrapassado. Vamos saber amanhã cedo.
O que não está claro é se os detentores de CDS (credit default swap) irão entrar numa batalha jurídica.

Infelizmente não escolheram sair do euro (ainda!) portanto irão prolongar o sofrimento ao povo Grego.

O SP500 fechou a 1.366 com alta de 1,00%, o real a R$1,7602 com baixa de 0,31%, atingido a máxima de 1,7807, acredito que no mínimo uma correção esta a caminho e sugiro para quem está comprado em U$ colocar stop  a  +/- 1,73, e o euro a 1,3268 com alta de 0,91%.
Fique ligado!